Ele é bi…e agora?

Sem categoria
20 de abril de 2011
por Genilson Coutinho

“Tenho um relacionamento de 20 anos, com filhos. Meu marido, agora com 43 anos, diz que se descobriu bissexual. Começou a ver os homens de outra forma, a partir de papos na net. Ele afirma que me ama e não quer mudar nossa vida, mas quer sair, ir a bares e boates gays, e lógico que não posso ir junto. Fico para morrer, mas não tento impedir. Ele diz que não rolou nada com ninguém até agora, mas não descarta esta hipótese. Não quero perdê-lo, eu o amo, e a gente se dá muito bem. Será só uma fase?”, este é o desabafo de Lia.

Muitas pessoas vão afirmar que numa situação semelhante romperiam o casamento. Mas o fato é que há homens casados que sentem amor e desejo sexual pela parceira, mas também sentem necessidade de manter relações sexuais com outros homens. Pesquisas indicam que nos Estados Unidos a quantidade de homens casados que se envolvem regularmente em atividades homossexuais aumentou muito nos últimos tempos.
Calcula-se que mais de 40% deles, durante toda a vida de casados, praticaram sexo regular com outros homens.
Seríamos todos bissexuais dependendo apenas da permissividade do nosso meio social? Para Freud o ser humano é biologicamente bissexual. Nasceríamos com um impulso sexual dirigido tanto para pessoas do sexo oposto como para as do mesmo sexo, e a orientação sexual — homo ou hetero — seria determinada na infância. O pesquisador americano Alfred Kinsey acredita que a fluidez dos desejos sexuais faz com que pelo menos metade das pessoas sintam, em graus variados, desejo pelos dois sexos.
Fernando Seffner, professor da U.F.R.S., e maior pesquisador do assunto no Brasil, declara que em geral as esposas ignoram as atividades de seus parceiros, e que os homens com quem eles mantêm relações sexuais são em geral companheiros passageiros. Mas esse é um assunto que eles não conversam com ninguém.
Alguns vivenciam esse desejo bissexual como a melhor coisa do mundo, outros se queixam muito, gostariam de se definir e esperam que isso seja apenas uma fase de suas vidas, acham que complica a possibilidade de casar e ter filhos. Contudo, uma coisa quase todos têm em comum: o medo de serem descobertos em seu desejo, pois acreditam que vão pensar que eles são homossexuais enrustidos.
Que atitude deve tomar uma mulher quando fica sabendo dos desejos homossexuais do marido? Penso que, antes de tudo, seja avaliar a própria relação afetiva e sexual que tem com ele, sem se deixar contaminar por moralismos e preconceitos. E mais um detalhe fundamental: jamais fazer sexo sem camisinha.
Crédito: Artigo de Regina Navarro Lins, autora de A Cama na Varanda

Foto: Reprodução