Edir Macedo sobre LGBTs: ‘Jesus não seria contra’

Comportamento, Social
20 de agosto de 2015
por Genilson Coutinho

Bispo-macedo

No seu programa diário “Palavra Amiga”, o bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da TV Record, disse que não tem nada contra os homossexuais e ainda afirmou que “nem Deus faria isso”. Segundo informações do blog Cptisso, a declaração foi feita na quarta-feira (12).

O bispo criticou a postura de alguns pastores evangélicos que têm agido ativamente contra a causa LGBT. “No tempo de Jesus, já haviam homossexuais e que ele não disse nada e muito menos levantou uma bandeira contra o movimento”, afirmou.

Edir Macedo questionou ainda qual seria o posicionamento do próprio Jesus em relação aos homossexuais, baseado no que ele teria feito em sua época. “Nós da Igreja Universal do Reino de Deus, não impomos nada contra ninguém. Há muitos crentes, pastores e igrejas levantando uma bandeira contra o movimento gay, contra o casamento homossexual, contra lésbicas, etc, etc, etc. Eu me pergunto: Jesus faria isso se estivesse vivendo no nosso tempo? Eu não creio que ele faria, porque no tempo dele já havia homossexuais, lésbicas e etc”, alegou.

Apesar de ser uma postura polêmica no meio evangélico, esta não é a primeira vez que um líder religioso sinaliza uma mudança de postura. Em 2013, o papa Francisco manifestou tolerância em relação aos homossexuais na igreja Católica, ao questionar diante de jornalistas “Quem sou eu para julgar os gays?”.

“Se uma pessoa é gay, busca Deus e tem boa vontade, quem sou eu para julgá-la?”, disse o pontífice durante a entrevista concedida aos jornalistas que o acompanhavam no voo de volta à Itália depois da visita de uma semana ao Brasil, surpreendendo boa parte dos vaticanistas presentes.

A gravação completa está disponível neste link e pode ser ouvida a partir do minuto 22.