Dupla sertaneja é acusada de ser homofóbica

Sem categoria
3 de fevereiro de 2012
por Genilson Coutinho

A articulação brasileira de gays –Artgay encaminhou na última quinta feira 2 , a coordenadoria de LGBT da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República  a denúncia contra a música ‘Bruto, Rústico e Sistemático’, da dupla João Carreiro e Capata. De forma preconceituosa e discriminatória a dupla afirma: “Sistema que fui criado, ver dois homem abraçado, pra mim era confusão/Mulher com mulher beijando/Dois homens se acariciando, meu Deus que decepção/Mas nesse mundo moderno, não tem errado e nem certo, achar ruim é preconceito/Mas não fujo à minha essência, pra mim isso é indecência/Ninguém vai mudar meu jeito”. Mais a frente a dupla, além de demonstrar sua homofobia, declara seu machismo : “Por me faltar o respeito, na muié eu dei um jeito, corretivo do meu modo/No quarto deixei trancada, quinze dia aprisionada, e com ela não me incomodo”.

A Artgay não aceita a desculpa da assessoria da dupla de que o Homofóbico e machista não é o autor e cantores da música , mas um personagem fictício . Para a Artgay,  apesar dos senadores não terem aprovado o PLC 122 que criará penalidades a prática da homofobia no Brasil, o artigo 5 º da Constituição federal é explicito em dizer que não se pode promover a discriminação de nenhuma especíe no país.  Léo Mendes, coordenador geral da Artgay diz que  “ Moro em Goiás terra das duplas sertanejas. Meus avós, pais viveram na zona rural, nunca percebi nenhuma visão tão homofobica como essa da música. Queremos penalidade para a dupla, pois a música estimula o ódio e a violência contra casais do mesmo sexo. Eu mesmo, que fiz a primeira união gay do Brasil e tive a mesma anulada por Homofobia de um juiz goiano, vejo na música um estímulo a violência” .

Fonte: Artgay