Donald Trump proíbe a presença de transgêneros nas Forças Armadas

Notícias
26 de julho de 2017
por Genilson Coutinho

O presidente Donald Trump proibiu a presença de transgêneros nas Forças Armadas americanas. Mais uma vez, ele usou as redes sociais como canal oficial de comunicação.

Trump escreveu:

“Depois de consultar generais e especialistas militares, saibam que o governo dos Estados Unidos não irá aceitar ou permitir que indivíduos transgêneros sirvam em qualquer função nas Forças Armadas. Nossos militares precisam estar focados em vitórias decisivas e esmagadoras e não podem se sobrecarregar com os altos custos médicos e a perturbação que a presença dos transgêneros causaria. Obrigado”.

A ACLU, sigla em inglês para “Associação de Liberdades Civis Americanas”, uma ong americana muito forte, publicou uma mensagem de Trump de junho do ano passado em que ele prometia lutar pela comunidade LGBT. A ong afirmou: “As ações de Trump falam mais alto que suas palavras”.

Em junho do ano passado, ainda no governo de Barack Obama, o Departamento de Defesa anunciou que militares transgêneros poderiam servir abertamente e não poderiam ser descartados apenas por serem transgêneros. O departamento criou uma polícia para isso, inclusive com serviço médico específico.

Trump ainda não explicou como ficam os transgêneros que já fazem parte das Forças Armadas. São quatro mil militares, segundo um levantamento feito por uma organização americana. Os dados dessa organização são usados inclusive pelo Departamento de Defesa Americano