Documentário revela detalhes da vida Yves Saint e sua genialidade no mundo da moda

Sem categoria
15 de abril de 2011
por Genilson Coutinho

O documentário é construído a partir de depoimentos dados por Bergé a Thoretton. No entanto, o empresário fala menos sobre o casal e mais sobre Saint Laurent – sua personalidade ao mesmo tempo genial e depressiva, seus enigmas e seu encanto pela moda.

Aos 17 anos, Saint Laurent entrou para a Maison Dior como assistente de Christian Dior. Após a morte de seu mestre, em 1957, assumiu o posto de diretor criativo da grife francesa. Tinha apenas 21 anos.

O filme revela ainda outras peculiaridades da personalidade do estilista, como o fascínio pelo personagem Swann, do escritor Michel Proust. Nas viagens que fazia, Saint Laurent costumava registrar-se nos hotéis com o nome Swann. Também mostra seu pouco interesse pela política e passeia pela moda do estilista por meio de imagens de seus croquis e de seus mais emblemáticos desfiles. Além das longas conversas com Pierre Bergé, Thorreton colheu depoimentos de Loulou de la Falaise, musa e parceira criativa de Yves Saint Laurent, para descrever com mais precisão o valor deste gênio da moda.

Nascido na Argélia na época em que o país africano era território da França, Yves Saint Laurent está entre os grandes estilistas do século 20. Colocou na moda o smoking feminino, as calças knickers (na altura dos joelhos), os vestidos trapézio (de corpete semiajustado e saia evasê) e os casacos saharienne, de inspiração safári. Foi também um dos primeiros a decretar o fim do império da alta-costura e a criar uma coleção prêt-à-porter, em 1966.

Locais de exibições:

Sala de Arte – PAC – Ufba – SALADEARTE – UFBA 18:50
Espaço Unibanco de Cinema – Glauber Rocha – Sala 3 19:00