Diversidade de danças, cores e ritmos marcaram o primeiro Sarau du Brown

Sem categoria
15 de janeiro de 2013
por Genilson Coutinho


Muitas cores e sons abriram a temporada do Sarau du Brown ontem, dia 13.01 (domingo), no Museu du Ritmo, em Salvador. A banda Lateral Elétrica abriu a festa com músicas de antigos carnavais, enquanto acrobatas do Circo Picolino deslizavam de tecidos e até de um pole dance, ao som de trilhas de clássicos musicais. Ainda com as cortinas fechadas, o palco se estendeu em uma passarela onde modelos desfilaram a coleção “Do Luxo ao Lixo”, da estilista Luciana Galeão em parceria com o Projeto Axé e a Arena Fonte Nova.
Dando início ao show do anfitrião com música clássica, um tenor, uma soprano, um violoncelista, uma harpista e uma bailarina clássica subiram ao palco, onde bailarinos do Balé Folclórico da Bahia mostravam apenas os pés. Quando a cortina abriu, o Cacique Carlinhos Brown entrou com toda pompa para iniciar a temporada de verão da festa que marca a pluralidade da cultura brasileira. Clássicos sucessos de Brown animaram por mais de três horas a plateia, que ouviu músicas como “A Namorada”, “Magamalabares”, “Selva Branca” na versão do mais recente álbum de Brown, o “Mixturada Brasileira vol. 01”, e “Alegria Original”, que fez o público dar a volta no Museu du Ritmo.

Para completar a festa os convidados foram recebidos com pétalas de rosas e se sentiram em casa. O show man Jair Rodrigues se animou e cantou – até no meio do público – sucessos com toda vitalidade dos seus mais de 70 anos. Em seguida, a baianidade e espontaneidade de Ludmillah Anjos, que cantou Caetano Veloso e fez o público sambar. Lazzo entrou no palco com todo suingue e sua voz marcante. Ellen Oléria, vencedora do The Voice Brasil, emocionou a todos com sua força e expressão em canções poderosas, incluindo “Zumbi”, que ela cantou na audição do programa que a consagrou.
A surpresa da noite ficou por conta da cantora Marisa Monte, que apareceu no Museu depois de se apresentar no Teatro Castro Alves e subiu ao palco com Brown, encantando a plateia com sucessos do projeto Tribalistas. O público ainda pôde curtir a graça e a delicadeza da cantora Luciana Melo. Os convidados voltaram ao palco para cantar improvisadamente e a energia era de muita diversão no palco, na pista e nos camarotes. A noite foi fechada com a banda Didá e o Galo da Madrugada desfilando beleza ao som do samba-reggae com o anfitrião Brown no meio do povo.
Veja a participação de Marisa Monte
http://www.youtube.com/watch?v=0EHW8oL5Glg