Dia Internacional de combate a homofobia será lembrado com Sessão especial e debate em Salvador ;confira a programação

Sem categoria
17 de maio de 2013
por Genilson Coutinho


O mandato popular da vereadora municipal de Salvador Fabíola Mansur (PSB) em parceria com o Grupo Gay da Bahia (GGB) Grupo Quimbanda Dudu e Associação de Travestis de Salvador (atras) realizam na Câmara Municipal de Salvador Sessão Especial no dia 17 de maio internacional de combate a homofobia. Iniciativa lembra o dia 17 de maio de 1990 em que numa Assembleia a Organização Mundial da Saúde (OMS), retirou a homossexualidade da Classificação Internacional de Doenças (CID), passando a ser uma orientação sexual.
O evento tem inicio ás 9h da manhã desta sexta-feira 17, e tem como finalidade enriquecer o debate sobre dois projetos da parlamentar em tramitação apresentados a partir da articulação com o Grupo Gay da Bahia que identificou a necessidade de inserir o combate a homofobia como uma política pública permanente na cidade. A partir da experiência na prática a entidade identificou a necessidade da instituição de um serviço púbico que possa acolher os LGBTs e de uma política municipal que funcione como um estatuto que poderá ser usada em qualquer caso de homofobia.
A Sessão tem como foco principal os dois projetos de Lei que O GGB apresentou a parlamentar no inicio do ano que de acordo com a entidade vai reparar a falta de atenção com os LGBTs e contribuir para a cidade mais democrática e inclusiva. E inclusão é o que propõe o projeto de Lei aprovado na Casa Legislativa municipal que institui e responsabiliza o poder público municipal a criar o Centro de Referência e Combate a Homofobia. O serviço vai oferecer assistência social, psicológica e orientação jurídica aos LGBTs e familiares vitimas de homofobia.
O GGB comemora aprovação do Centro e informa que o projeto de Lei que institui a política LGBT no município proposto pela parlamentar já passou pela Comissão de Constituição e Justiça obtendo parecer favorável. “ Como mulher, médica e vereadora abraço a causa dos LGBTs por identificar a completa falta de política de amparo a essa população que ainda sofre na pele o preconceito” disse a vereadora informado ainda que o Centro vai receber toda demanda dos LGBTs na cidade.
O Centro de Referência já é realidade nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Teresina e Belo Horizonte e para o presidente do Grupo Gay da Bahia, professor Marcelo Cerqueira o Centro chegou em boa hora, apesar de Salvador ser uma das primeiras cidades a possuir legislação que combate a homofobia.
Cerqueira critica a falta de sensibilidade não somente do legislativo mas também do executivo municipal em relação a comunidade. “ Não foi aprovado antes por falta de sensibilidade dos políticos e dos gestores, mas acho que agora a cidade caminha para retomar o seu lugar de metrópole urbana, atenta a sua população e as especificidades” declarou o presidente Cerqueira.
Veja também:
Acesse aqui a programação completa do mês de combate a homofobia.
Já confirmaram a presença para compor a mesa a escritora Aninha Franco, Secretária Ivete Sacramento, Almiro Senna da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos e a professora Eide Paiva do Núcleo de Gênero/Diadorim da Universidade Estadual da Bahia (Uneb). A cantora Juliana Ribeiro também já confirmou a presença a presença na abertura da Sessão executado o Hino Nacional acompanhada por violão.

Serviço

Sessão Especial Combate a Homofobia
Dia 17 de maio, ás 9h, sexta-feira
Câmara Municipal de Salvador
Plenário Cosme de Farias
Praça Municipal, Centro de Salvador.
Realização mandato da vereadora Fabíola Mansur (PSB)