Dia do orgulho hétero é rejeitado pela comissão de direitos humanos em Salvador

Notícias
16 de março de 2016
por Genilson Coutinho

Luiza Maia comandou o parecer

A Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública  aprovou nesta terça-feira (15) , o parecer da deputada Luiza Maia contra o projeto de lei nº 21.081/2015, de criação do  Dia Estadual do Orgulho Heterossexual.

O projeto de autoria do ocupadíssimo  deputado Pastor Sargento Isidório (Pros), sugere o terceiro domingo de dezembro como dia para celebrar a data. A rejeição ao projeto foi aprovada com cinco votos e uma abstenção, do deputado Soldado Prisco (PSDB). “Precisamos integrar essas minorias que sempre sofreram tentativa de marginalização e segregação social. Devemos lutar, efetivamente, para que não se retire das escolas e dos planos de educação a discussão de gênero, pois a intolerância crescente é a principal causa da violência”, declarou o presidente da comissão, Marcelino Galo (PT).

Luiza Maia  destacou que o projeto vai de encontro as diretrizes das ações governamentais destinadas a garantia da igualdade e da dignidade humana.

Ainda de acordo com a deputada   não existe notícias de homicídios com pessoa que se declara heterossexual por outro lado existem inúmeros registros de agressões por cidadãos que afirmam homossexuais.