Dia do Bissexual é celebrado por ativista LGBT em Salvador

Notícias
22 de setembro de 2015
por Genilson Coutinho

divando

Nesta quarta-feira (23), além da chegada da primavera, também é celebrado o Dia Internacional da Visibilidade Bissexual em varias partes do Brasil e do mundo.

Em Salvador, a militante LGBT Sandra Munhoz conta um pouco sobre a data e os rumos do movimento. Para Sandra, o movimento ainda é muito pequeno, mas isso não é motivo para não celebrar a data. “Ainda somos apenas o B invisível, mas estamos trabalhando para dá visibilidade a causa e reduzir o preconceito principalmente contra os rapazes que sofrem quando assumem que são bis. Ainda há muito preconceito contra nós. Imagine eu, mulher negra? A coisa ainda é maior”, desabafa Munhoz.

“Fala-se muito pouco sobre a bissexualidade no Brasil. Quando a cantora Ana Carolina declarou sua bissexualidade aí sim tivemos um pouco de visibilidade pelo fato de ser uma artista famosa”, pontua Sandra.

Sobre o movimento na Bahia, Sandra conta que está conversando com bissexuais de outros estados para realização do primeiro encontro de Bissexuais aqui em Salvador. Estamos conversando e com certeza no próximo Salvador será sede do primeiro encontro. Precisamos mudar e esse evento sem dúvida será fundamental para romper a barreira da invisibilidade”, conta ela.

A bissexualidade feminina é vista como um fetiche para homens heterossexuais, o que coloca as mulheres bissexuais em um maior risco de sofrer violência sexual. Já a bissexualidade masculina é invisibilizada; homens bissexuais precisam formar e manter sua identidade em um mundo que lhes diz o tempo inteiro que eles não existem.

As informações sobre o encontro podem ser solicitadas através do e-mail: movilesbicasebidabahia@gmail.com.