Deputado homofóbico: manifestantes fizeram beijaço na sede do Partido Progressista em Porto Alegre

Sem categoria
17 de março de 2014
por Genilson Coutinho

As declarações do deputado Luis Carlos Heinze (PP/RS) que vieram à tona no mês passado em que ele diz que gays e lésbicas não prestam e que homossexuais não têm família não passaram em branco .

Um grupo com mais de 50 manifestantes se reuniram em frente à sede gaúcha da legenda de Heinze, o Partido Progressista, em Porto Alegre, para protestar e repudiar   o discurso  homofóbicas do parlamentar  em forma de um beijaço.

“Estamos unidos contra o conservadorismo e para tornar o Brasil livre da homofobia. O deputado federal do Rio Grande do Sul (Luis Carlos Heinze) é do mesmo partido do (deputado federal Jair) Bolsonaro e seguiu a mesma linha de declarações homofóbicas e preconceituosas. É o tipo de discurso que legitima a homofobia e a violências nas ruas”, afirmou Lucas Maróstica, militante do Coletivo Juntos, ao site Sul 21.

À reportagem, o vice-presidente da União Nacional dos Estudantes, Álvaro Lottermann, defendeu a punição e cassação do mandato do parlamentar e também do deputado federal Alceu Moreira (PMDB-RS). Moreira, na mesma ocasião da fala de Heinze, usou o termo “vigaristas” e defendeu que a plateia, formada por agricultores, deveria se vestir de “guerreira” em meio à disputa por demarcação de terras indígenas.

Fotos: Bernardo Jardim Ribeiro/Sul 21