Daniela Mercury, Tiê e Valesca Popozuda questionam diferença salarial de gênero no Brasil

Notícias
24 de março de 2017
por Genilson Coutinho

3765699681-70

Adnews

Como forma de protestar contra o fato de que, em pleno 2017, as mulheres no Brasil ainda têm salários, em média, 30% mais baixos do que os homens, as cantoras brasileiras Valesca Popozuda, Daniela Mercury e Tiê participam da campanha de conscientização #MaisQue70. Na ação, criada pela agência J. Walter Thompson Brasil para a ONG AzMina (azmina.com.br) – que atua na educação sobre feminismo – , durante o mês de março as artistas reproduzem apenas 70% do conteúdo de suas músicas em diversos canais (TV, rádio, YouTube, redes sociais e Spotify). Nos outros 30% do tempo da canção, pode ser ouvida uma mensagem explicando o motivo da interrupção.

Além disso, um filtro especial será disponibilizado para ser usado no avatar do Facebook. Dessa forma, mais pessoas poderão aderir à causa, usando a hashtag #MaisQue70 em suas redes sociais.


Sob o mote: “Se as mulheres só ganham 70% do salário dos homens, o mais justo seria que trabalhassem só 70% do tempo.  Renata Leão, Diretora de Criação da J.  Walter Thompson, acrescenta: “Uma campanha como essa não deixa dúvidas sobre o quanto é preciso reverter essa diferença, que não interrompe apenas músicas, mas interrompe…” esta citação foi interrompida propositalmente aos 70% em apoio à causa contra a diferença salarial entre homens e mulheres.