Corte africana agitou o pelourinho na Feijhôada da Negra Jhô

No Circuito
8 de setembro de 2015
por Genilson Coutinho
Negra Jhô, Nino Nogueira e Afro Jhow_Foto by Fabio Peixoto

Negra Jhô, Nino Nogueira e Afro Jhow (Foto: Fabio Peixoto)

Neste domingo (06), a empresária, dançarina e cabeleireira afro, Negra Jhô, reuniu grandes nomes de formadores de opinião da capital baiana em um metro quadrado pra lá de badalado e divertido na tradicional Feijhôada , no Pelourinho. Com muita comida gostosa e gente bonita, a anfitriã misturou todas as tribos culturais em um só lugar, oferecendo oito horas de muito samba, pagode, axé e música eletrônica africana.

Sobre o Percurso da Corte Africana
A banda percussiva feminina Didá, comandou o cortejo, que percorreu as ruas do Pelourinho até à Praça Tereza Batista, abrindo espaço para uma verdadeira celebração aos 40 anos de Independência da Angola, com direito a corte de orixás e mistura de sons como: samba, kuduro, dança de rua, axé, ijexás e todos os ritmos cantados, pela alma de vozes como Afro Jhow, Magary Lord, Ilê Aiyê, Aloísio Menezes, Gal do Beco, Tonho Matéria, Bambeia, Samba Mixx, Catadinho do Samba, Groova Tambor, Narcizinho do Olodum e vozes do Ilê Aiyê.

Aloisio Menezes e a corte de Negra Jhô_ Foto by Fabio Peixoto

Giro Social
Quem foi conferir de pertinho a sexta edição da Feijhôada da Negra Jhô foi, os empresários Nino Nogueira, Marcia Damasceno e Patrice Durupt, os banqueteiros Sonia Steele e Leot Ramos, os arquitetos Alex Galletti e João Freire, a designer de interiores Bianca Dias Coelho, o administrador Andre Alonso, o estilista Ismael Soudam, a modelo Priscila Santiago, o fisioterapeuta Achilles Motta Nunes e o renomado ortodontista Marcos Alan Bittencourt.

(Fotos: Fábio Peixoto)