Corrida contra o preconceito leva cerca de três mil para as ruas no Rio

Notícias
30 de junho de 2015
por Genilson Coutinho

Cerca de três mil pessoas participaram, na manhã do último domingo (28), da Corrida Rio Sem Preconceito na Praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio. O objetivo da corrida, que faz parte das comemorações dos 450 anos da cidade, é quebrar as barreiras contra o preconceito, como racismo e a homofobia, por exemplo. A largada aconteceu por volta das 8h e a premiação começou às 9h30. Os inscritos caminharam ou correram 6 km ou 3 km.

(Foto: Luke Garcia/ Divulgação)

(Foto: Luke Garcia/ Divulgação)

O dia da corrida foi realizado no Dia Internacional do Orgulho LGBT. “A cada 23 horas um cidadão LGBT é assassinado por crime de ódio. É importante a gente lembrar que crime de ódio é assim: Se eu for atropelado aqui, não é crime de ódio, eu apenas fui atropelado. Não é porque eu sou gay e sou atropelado que vira crime de ódio. Crime de ódio é o crime contra o coletivo, é uma definição técnica. É uma pessoa que está passando aqui e me agride e me mata por eu estar usando essa camiseta (que tem inscrições que condena práticas homofóbicas)”, afirmou o estilista Carlos Tufvesson, coordenador da Coordenadoria de Diversidade Sexual da Prefeitura do Rio de Janeiro, ressaltando que o Brasil ainda está longe nessa corrida contra o preconceito.

Os participantes usaram camisa personalizada que estampava o motivo de sua presença no evento, ou seja, qual tipo de preconceito pretende combater: racismo, machismo, homofobia, transfobia ou lesbofobia.

Com realização da Prefeitinho Produções, a Rio Sem Preconceito contou com o apoio de diversas celebridades que apoiam estas causas. A corrida ainda contou com o apoio da Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual, da Prefeitura do Município do Rio de Janeiro.

*Com informações do G1.