Corpo de ativista LGBTQ baiano é encontrado com partes intimas mutiladas

Notícias
18 de agosto de 2018
por Genilson Coutinho

O corpo do ativista LGBTQ da cidade de Itororó (a 547 quilômetros de Salvador), Marcos Cruz Santana, foi encontrado com perfurações em varias  parte do corpo causada por faca na madrugada deste sábado, 18. Além das diversas marcas da violência a vitima teve  a genitália mutilada .
O ativista era conhecido pela comunidade como “Marquinhos Tigresa”, ele era conhecido em todo região por promover eventos e ações voltado para comunidade LGBTQ em toda a região do sudoeste do estado.
Marcelo Cerqueira, presidente do Grupo Gay da Bahia (GGB), lamentou a morte do amigo e sinalizou que o crime seja mais um ato homofobico diante do estado da vitima : “É a mais concreta expressão da homofobia”, devido ao requinte de crueldade, caraterístico de crimes desta natureza.
Ainda segundo Cerqueira crimes como esse de Marcos continuam acontecendo pela falta de punição dos culpados e facilçidade de soltura dos crimionosos : “Estes crimes ocorrem devido à impunidade, uma vez que os agressores, quando presos, não ficam por muito tempo na cadeia”, pontuou ele.
O presidente do GGB que era amigo pessoal de Marcos, sinalizou que solicitou a apoio da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) para cuidar das investigações e prisão dos rensaveis .
Marcelo utilizou sua rede social para denuncial o crime.

O sepultamento acontecerá no neste domingo (19) na cidade de Bandeira do Colônia, na Bahia.