“Contracorrente”: Toda forma de amor é possível

Sem categoria
1 de junho de 2013
por Genilson Coutinho

No último texto falei sobre ‘O Segredo de Bockback Mountain’. Essa semana, a temática central continua a mesma – uma relação entre dois homens numa sociedade cheia de preconceitos, só que Contracorrente cumpre seu papel muito melhor num filme bem mais humilde e tocante. O filme peruano, com sua história simples, foi uma grande surpresa para mim. Leiam a minha opinião e quando puderem, vejam esse lindo filme.

A CORRENTE DO AMOR

Contracorrente é um pequeno grande filme filmado no litoral peruano. Um filme que surpreende e encanta pelas referências e pela simplicidade com que lida com o assunto numa localidade com características peculiares e adversas.

Miguel (Cristian Mercado) é um pescador super respeitado na vila onde vive e considerado uma alma pura. Casado com Mariela (Tatiana Astengo), está prestes a ser pai de seu primeiro filho e mantém em segredo uma relação extraconjugal e homossexual com o pintor turista Santiago (Manolo Cardona). Cada vez mais apaixonados, Santiago pressiona Miguel a assumirem a relação, mas Miguel teme em, com isso perder o respeito da vila onde vive. Motivo pelo qual muitos gays ainda viverem dentro de armários.

Ao invés de cair no dramalhão romântico, o roteiro é levado para um outro caminho. Não vou contar tudo que acontece no filme, mas posso dizer que é livre e levemente inspirado na obra ‘Dona Flor e seus dois maridos’ de nosso Jorge Amado – Daí vocês imaginam o que acontece… Javier Fuentes-León – o roteirista e diretor da sequência assume a referência e até homenageia a obra de Jorge Amado batizando a tia do protagonista de Dona Flor.

A trilha sonora e as belas locações de Contracorrente são apaixonantes e encantadoras, assim como o casal protagonista que apresentam uma boa química, tanto nas cenas quentes quanto nas mais densas. Além de contar a história de amor entre dois homens, Contracorrente também encanta pelo fato de nos apresentar uma nova cultura. Mostra a vida simples de uma colônia de pescadores, seus costumes e seus preconceitos. Vale a pena!

Confira o trailer


Contracorrente (2005)

por George Araújo

Apaixonado por cinema, trabalha na área de marketing, criação gráfica, mídias sociais e é idealizador do BlogayrosCamp. twitter: @geoaraujos

Publicitário e Pós graduando em Marketing e Branding pela Unifacs.