Contra transfobia, UFJF libera uso de banheiros por todos os gêneros

Notícias
30 de novembro de 2015
por Redação

Campanha foi adotada na UFJF nesta quarta-feira e banheiros foram liberados (Foto: Caique Cahon/UFJF)

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) liberou na última quarta-feira (25) o uso de todos os banheiros da instituição por qualquer pessoa, conforme o gênero que se identifica. A iniciativa se deu pela adoção da campanha “Libera meu xixi”, voltada ao combate da transfobia em espaços públicos. Nos próximos dias, banheiros de todo o campus receberão uma placa com a frase “Aqui você é livre para usar o banheiro correspondente ao gênero com que se identifica.”.

De acordo com a diretora de Ações Afirmativas da universidade, Carolina Bezerra, a medida demonstra que a UFJF está se enquadrando cada vez mais ao mundo contemporâneo. “Estamos buscando cada vez mais o respeito à diversidade para criar um ambiente mais democrático, diverso e que respeite às diferenças. Ouvimos os setores mais conservadores e progressistas e assim conseguimos achar o meio, o ideal. É um movimento muito complexo e delicado”, disse.

Bezerra também contou que todo o projeto foi feito em conjunto e diversas modificações foram necessárias para que o resultado enquadrasse o maior número de pessoas possível.

“A ideia de conversar com os movimentos sociais é no sentido de construir junto, dialogar com alunos, professores, funcionários. Neste caso, trabalhamos muito com a equipe da Secretaria de Comunicação. A campanha tinha que ter um foco, mas o problema é que quando você especifica, acaba deixando algum grupo de fora. Por isso adaptamos a mensagem”, contou.

Um dos coordenadores do Coletivo Duas Cabeças, que representa o movimento LGBT dentro da UFJF, Juber Pacífico, disse ao G1 que a decisão pela liberação é só o começo de uma ampla discussão sobre a adoção de banheiros unissex na instituição.

“A demanda chegou através de alunos transexuais que se sentiam constrangidos de utilizar os banheiros, por medo de represálias. Durante a ocupação da Reitoria da UFJF, reivindicamos a mudança. De lá pra cá, fizemos várias reuniões com a Diretoria de Ações Afirmativas e para discutir como seria e chegamos até a campanha. A partir de agora, vamos começar a discutir instalação de banheiros unissex, até para nos posicionarmos de forma oficial sobre o tema”, afirmou.

 Identidade social

Em fevereiro deste ano, o Conselho Superior (Consu) da UFJF já havia aprovado o uso do nome social para estudantes e servidores da instituição. Com isso, qualquer pessoa pode se identificar com a identidade sexual ou de gênero que tem em todos os documentos da universidade, como carteirinhas, chamadas de frequência acadêmica, entre outros.

Poucos dias depois, em março, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República publicou a resolução nº 12 do Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoções dos Direitos de Lésbicas, Gays, Travestis e Transexuais, que recomendava o uso de banheiro e uniforme escolar de acordo com a identidade de gênero.

A campanha “Libera meu xixi” é nacional e pode ser conhecida neste link.

Do G1