Confira as orientações gerais do VI Congresso Internacional sobre Diversidade Sexual e de gênero

Sem categoria
27 de julho de 2012
por Genilson Coutinho

Observem com atenção os endereços e horários das nossas atividades na programação em anexo. A abertura do evento e as duas grandes mesas a serem realizadas nas manhãs dos dias 2 e 3 de agosto (quinta e sexta) ocorrerão no salão nobre da Reitoria da UFBA (Rua Augusto Viana, s/nº, bairro Canela);

– As apresentações dos trabalhos (em sessões de comunicação e mesas coordenadas), uma grande mesa redonda sobre os estudos LGBT na América Latina, o lançamento dos livros e a assembleia geral da ABEH serão realizadas no Pavilhão de Aulas Glauber Rocha (conhecido como PAF 3), no campus de Ondina (entrada pela Avenida Ademar de Barros – existem dois portões e para quem vier de ônibus a melhor opção é parar no primeiro ponto (para quem vem pela Avenida Garibaldi) ou no segundo ponto (para quem vem da Orla de Salvador);

– Para se deslocar da Reitoria para o PAF 3 em Ondina, a melhor opção é pegar o ônibus Villas do Atlântico ao lado do Teatro Castro Alves ou em frente da Escola de Belas Artes. Os dois pontos ficam a poucos metros da saída da Reitoria). Outra opção é ir de táxi. A corrida deve custar cerca de 15 reais;

– Sugerimos que as pessoas almocem nos restaurantes a quilo que existem perto da Reitoria da UFBA. No campus de Ondina, as opções são o Restaurante Universitário e as cantinas da Faculdade de Comunicação e do Instituto de Letras. Todos esses lugares do campus ficam próximos do PAF 3.

– A festa de encerramento ocorrerá no Pelourinho, Centro Histórico de Salvador, na Praça Teresa Batista, com abertura de Divina Valéria e um show de Márcia Short e banda. Esse show é gratuito e será especialmente realizado para o nosso congresso. No entanto, será aberto para qualquer pessoa e estar inscrito no VI Congresso não garante vaga para entrar. O lugar comporta cerca de 1.100 pessoas e nosso congresso tem 720 inscritos. Do campus de Ondina, é fácil chegar ao Pelourinho. Basta pegar o ônibus Praça da Sé na Avenida Ademar de Barros;

– Dicas de lugares de sociabilidade LGBT em Salvador podem ser conferidas no site Dois Terços, que é parceiro de nosso VI Congresso, através do http://www.doistercos.com.br

– Teremos dois pontos de encontro em lugares de frequência LGBT durante o VI Congresso. Na quarta de noite no Beco dos Artistas (que fica perto do Teatro Castro Alves, no Campo Grande) e na quinta de noite no Beco da OFF (perto do Farol da Barra);

– Dicas culturais da cidade podem ser encontradas nos cadernos de cultura dos jornais A Tarde ou Correio, ou pelos sites www.atarde.com.br ou http://www.correio24horas.com.br/.Outra fonte é a agenda cultural da Secretaria Estadual de Cultura, através dohttp://www.agendacultural.ba.gov.br/

– Dica de segurança: Salvador, como todas as grandes cidades brasileiras, tem sofrido com o aumento da violência. Por isso, não andem nas ruas com objetos de valor, jóias ou materiais que chamem muito a atenção.

Qualquer outra dúvida, enviem para o e-mail abehsalvador@gmail.com ou pela nossa comunidade no Facebook ou procurem algum/a monitor/a do nosso VI Congresso.

A direção da ABEH

GESTÃO DO TEMPO – SESSÕES DE COMUNICAÇÕES

 

A duração de cada sessão será de 120 minutos. Gerir esse tempo é essencial para garantir o direito igual a todos/as os/as expositores/as e o andamento das atividades previstas. A responsabilidade dessa gestão é de todos/as os/as participantes, e em especial dos/as coordenadores/as de cada sessão.

A divisão proposta é a seguinte:

Tempo para a exposição do trabalho: até 20 minutos para sessões com quatro trabalhos e 15 minutos para sessões com cinco trabalhos

Tempo de debate, depois das exposições: até 40 minutos para sessões com quatro trabalhos e 45 minutos para sessões com cinco trabalhos (dependendo do horário previsto para o encerramento da sessão)

Em caso de sessões com menos de quatro trabalhos, a organização do tempo fica a cargo da coordenação em conjunto com os/as expositores/as.

OBSERVAÇÃO: o tempo é destinado para cada trabalho, independente do número de autores de cada texto. Somente autores/as dos trabalhos podem efetuar as apresentações.

Papel do/a coordenador/a:

Chegar ao local da sessão com 10 minutos de antecedência e checar o funcionamento dos equipamentos destinados àquela sala;

Começar a sessão no horário previsto da programação;

Apresentar cada um dos expositores;

Assegurar o bem estar nas salas das sessões;

 

Assegurar o cumprimento do tempo máximo de cada exposição, informando esse andamento ao participante;

Dirigir e intervir nos debates e encerrar a sessão ao final;

Papel do/a expositor/apresentador/a do trabalho:

Chegar ao local da sessão com 10 minutos de antecedência, para o andamento da programação;

Fazer a sua exposição dentro do tempo máximo previsto de 20 minutos;

Obedecer aos direcionamentos da coordenação da sessão;

Responder de forma objetiva às questões finais.