Concurso Miss Brasil Gay versão Bahia acontece neste domingo (3) no teatro Jorge Amado

Notícias
1 de novembro de 2019
por Genilson Coutinho

 


Maquiadora Flavia Guimarães, do Amapá, vencedora do Miss Brasil Gay, versão Bahia 2018 — Foto: Genilson Coutinho/Divulgação
A noite do dia 3 de novembro será de muito brilho, emoção e história durante a celebração dos 25 anos do Miss Brasil Gay Versão Bahia que este ano será comando por André Luiz, conhecido nacionalmente como Baga. O concurso que se consagrou como um dos mais importantes no circuito de beleza gay no Brasil vem conquistando espaço e muitos rapazes que anualmente entram na disputa pelo posto de gay mais bonita do país.

aEm 2019, o concurso acontecerá mais uma vez no palco do Teatro Jorge Amado com o mesmo glamour e credibilidade, uma das marcas do concurso que se transformou num chamariz para os sonhadores do título nacional.

Na 25ª edição do Miss Brasil Gay Versão Bahia estão sendo esperadas mais de 20 candidatas para a disputa que além da premiação promovem um ato de resistência pois a cada ano mesmo com as dificuldades de patrocínio continua sendo a vitrine para as concorrentes, amigos e maquiadores que se programam para conhecer o concurso.

“O miss na capital baiana além de movimentar o cenário LGBTQ no dia do concurso também possibilita um grande fonte de renda para a economia local, com os custos de hospedagem, alimentação e consumos em diversos espaços da cidade” comenta Baga.

“As candidatas de Manaus e Rio de Janeiro estão sempre participando e trazendo muito gente para movimentar o cenário LGBTQ da cidade”, pontua Lícia.

Mas quem pensa que realizar um concurso neste porte e fácil, este enganado visto que é um custo muito alto não apenas para a organização, mas para todos os envolvidos principalmente pela falta de patrocínio e apoio para custear gastos como local do espaço, pessoal de apoio dentre outras despesas. “O evento não é barato nem para a organização nem para os rapazes/concorrentes, mas quero o melhor e a certeza que eles irão voltar a nossa cidade”, diz Baga.

Dificuldades

As dificuldades e despesas ao longo desses 25 anos tem trazido um momento de reflexão para Baga que vem pensando na possibilidade de dar uma pausa no evento, pois está ficando cada vez mais difícil realizar o evento. É um custo de mais de 15 mil que cada vez mais tem sido complicado manter mesmo com o apoio do FazCultura da Amizade, nome dado por ela para os amigos que apoiam o evento. “É difícil você manter um padrão de algo que envolve os sonhos das pessoas e isso é preocupante, estou na cidade há 25 anos e não temos um apoio”, lamenta a organização.

Estrelas presentes

Ao longo desses 25 anos grandes estrelas do cenário brasileiro já participaram do corpo de jurados, da cantora Ivete Sangalo ao jornalista Jean Wyllys e apresentadores de TV já passaram por lá. A baiana Marta Vasconcelos, Miss Universo também já foi conhecer o concurso e saiu de lá com a faixa de madrinha no peito, além destas estrelas personalidades da cena LGBTQ do Brasil inteiro passaram pelo Miss Brasil Gay Versão Bahia.

Serviço
25ª edição do concurso Miss Brasil Gay versão Nordeste
Data: 03 de novembro (domingo )
Horário: 19h
Local: Teatro Jorge Amado
Ingressos: R$ 100 (inteira ) R$ 50 (Meia)

Deixe seu comentário

Sem comentários, seja o primeiro.