Concurso Miss Bahia Gay celebra 20 anos de brilho e resistência

Notícias
29 de junho de 2014
por Genilson Coutinho

baga

Na próxima terça-feira, 1º de Julho, a partir das 20h, a comunidade LGBT de Salvador irá se reunir em um dos mais importantes concursos de beleza Gay da Bahia. Este ano, o evento terá um brilho a mais, pois celebrará os 20 anos do luxuosíssimo Miss Bahia Gay, que mais uma vez terá como palco o teatro do IRDEB, na Federação.

O tradicional concurso, além de revelar as mais belas do transformismo baiano, é um forte aliado na luta contra a homofobia, especialmente por se tratar de um estado que por muitos anos esteve no topo da lista de assassinatos de homossexuais.

Na correria dos últimos preparativos, o realizador do concurso desde 1995, André Luiz (conhecido nacionalmente como Bagagerie Spielberg), conta um pouco da história do seu amor e profissionalismo dedicados à arte do transformismo na Bahia.

baga2

A história de sucesso do concurso tem uma trajetória toda especial, como revela André. “No início os realizadores eram os estilistas Di Paula e Julio César Habib e logo depois Marcos Melo, atual dono da Boate Tropical. Entrei no mundo do Miss Bahia após vencer o concurso Miss América, em 1990. Já tinha participado de dez edições e nessa época eu já era conhecido, em razão do meu nome e também pela confiança da comunidade para comigo”.

Genilsoncoutinhoo-277

André continua. “Os meninos deram um tempo na realização do concurso e no ano de 1995, foi quando tive o meu primeiro desafio que foi a realização do concurso na boate I Kiss, do meu amigo Jorge, que consagrou naquela noite a queridíssima Sthefanny Simpson como Miss Bahia Gay 1995. Já em 1996, realizei o concurso no palco do Teatro Vila Velha e foi maravilhoso, pois gosto desse ambiente mágico do teatro com todo aquele charme e conforto que nossos amigos e admiradores da arte do transformismo merecem. É fantástico você receber bem, principalmente aquelas pessoas, conhecidas ou não, que esperam o ano inteiro a chegada deste evento”.

Suylla D'ellaran Miss Bahia gay 2010

Suylla D’ellaran Miss Bahia gay 2010

“Depois dessa experiência continuei fazendo nas boates: fiz na Hommes e no Clube Fantoches. Porém, em 2001, na boate BRW, da Diva Dion, me dei conta de que não era mais possível a realização do concurso nas casas noturnas. Aquele dia foi uma loucura, era muita gente por todos os lados querendo saber o que estava acontecendo na CG (Carlos Gomes), sem falar nas pessoas que não conseguiram entrar por questões de segurança e espaço”.

Mellane de Dosson Miss Bahia gay 2011

Mellane de Dosson Miss Bahia gay 2011

“Então decidi que precisaria mudar para um espaço maior. Foi então que no ano seguinte o concurso voltou para o Vila Velha, que sempre nos recebeu de uma forma magnífica. Outro espaço que marcou a nossa história foi o palco do teatro Salesiano, que sempre acolheu muito bem o nosso concurso, mostrando respeito ao evento e às pessoas que estão à frente e são referenciais, abrindo portas e rompendo os preconceitos”.

Rainha Loulu estrela do musical Vogue

Rainha Loulu estrela do musical Vogue

André destaca ainda algumas dificuldades encontradas ao longo desses anos. “É muito complicado fazer um concurso deste, principalmente quando você é honesto, não passa a perna em ninguém e não tem apoio dos empresários locais do segmento GLS, que oferecem muito pouco e sempre querem demais por questões de egos ou por pensarem unicamente no dinheiro. Por estas e tantas outras razões, continuarei a falar da importância dos meus amigos que, cada um a sua maneira, ajudam para que essa chama não se apague, pois tenho que pagar a pauta do teatro, as atrações – que são as melhores, etc. Eu poderia simplesmente pegar vários artistas e oferecer qualquer valor, porém onde fica o compromisso com o púbico e a valorização do artista?”.

Bianca Snadder Miss Bahia Gay 2012

Bianca Snadder Miss Bahia Gay 2012

“O valor do ingresso, que custa R$ 40 reais, não paga todas as despesas e nessas horas recorro aos meus amigos. Imaginem um evento como este na mão dos empresários? A meia seria, no mínimo, R$ 50 reais! Fico muito emocionado quando falo dos meus amigos, pois é muito gratificante você saber que existem pessoas ao seu lado que te amam e acreditam em seu potencial. É uma glória quando abro meu Orkut e lá estão os recados dos meus amigos e de pessoas que não me conhecem pessoalmente falando do meu trabalho. Isso sim é uma recompensa muito grande. O que move a minha vida e tudo que faço é o tesão e a paixão, pois tudo que faço na vida tem que ter amor, caso contrário tô fora!”, pontua Luiz.

Melissa Kymboow Miss Bahia gay 2013

Melissa Kymboow Miss Bahia gay 2013

“Outra coisa interessante no concurso são os jurados. Por ele já passaram Ivete Sangalo, Carla Cristina e a vereadora Olívia Santana. Muita gente pensa: – Baga realmente é uma pessoa com muito acesso ao mundo dos artistas. Que nada, menino! Essas maravilhas acontecem em minha vida e no concurso graças aos meus amigos, que são cabeleireiros e maquiadores dessas estrelas e articulam com esses artistas a ida deles aos concursos”.

 Acácia Lyra apresentadora  do programa dominical Bahia Revista da TV Bahia

Acácia Lyra apresentadora do programa dominical Bahia Revista da TV Bahia

Nestes 20 anos de história, o concurso vem sendo mantido com a venda dos ingressos e o apoio dos amigos que acreditam na importância do evento como um instrumento de visibilidade e luta contra o preconceito. Além da falta de apoio, outro grande entrave para Andre Luiz é conseguir a pauta nos teatros de Salvador. Vale ressaltar que a pauta não é de graça, mas sim paga com antecedência. Porém, a maioria dos espaços fecham suas portas quando recebem o material informando, que se trata de um evento gay.

rosa

“Fico decepcionado, pois não é uma brincadeira, mas sim um evento que movimenta a economia com as contratações de profissionais de diversas áreas, sem falar que temos 20 anos de história. Isso é uma falta de respeito total com a nossa causa e com nossa arte”, desabafa André.

(Fotos: Genilson Coutinho)