Comunidade LGBT classifica o programa de Pedro Bial como marco histórico por Genilson Coutinho

Sem categoria
20 de julho de 2012
por Genilson Coutinho

A madrugada desta sexta feira (20) pode ser considerada um marco na história da Rede Globo, com a exibição do programa “Na Moral”. O episódio apresentou histórias de mulheres que amam mulheres, homens que amam homens e que buscam o direito de amar, casar e construir suas vidas como qualquer cidadão. Esse foi o tema chave do programa que contou a história de amor de Aline e Simone que estão juntas há 17 anos e sempre sonharam em oficializar a relação, fortalecendo, assim, um amor que rompeu a barreira do preconceito e estreitou seus laços familiares.

Bastante à vontade para falar sobre o assunto, Pedro Bial participou da cerimônia de casamento de 50 casais no Rio de Janeiro e mostrou outras histórias felizes, de pessoas que lutaram para realizar o sonho de casar, além de apresentar casais da plateia que contribuíram para o desenrolar do programa. Momentos de emoção tomaram conta de todos no auditório e nas redes socais, onde a hasteg #Namoral ficou entre os “trend topics” Twitter, mostrando o interesse da população sobre o assunto.

Outro destaque do programa foi a talentosa atriz Glória Pires, que falou da sua nova experiência no cinema no filme “A arte de perder”. O filme conta a história real de Lota Macedo Soares, paisagista e urbanista responsável pela construção do Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro. Além de ter seu trabalho reconhecido até hoje, Lota teve um romance, na década de 50, com a poetisa americana e ganhadora do Prêmio Pulitzer, Elizabeth Bishop.

Além viver “DJ por um dia”, no comando da trilha sonora da vida das meninas, Glória relatou que sempre foi muito aberta para todos os assuntos com a família, ressaltando que o mais importante é o amor e o desejo de ser feliz.

Na plateia, filhos de casais homoafetivos não escondiam a emoção diante da cerimônia de seus pais/mães. O evento rompeu os muros do preconceito na emissora mais importante do Brasil, na qual a militância gay cobra veementemente o beijo gay nas novelas.

Já na internet, atores e personalidades comentaram o programa e louvaram a atitude da Globo. Jean Wyllys postou no seu microblog que, após o programa, ligou para Pedro Bial e o parabenizou pelo feito. “Ele está muito emocionado e feliz”, disse o deputado.

Pedro Bial levou seus filhos para a gravação do programa. O apresentador não escondia a emoção e satisfação pelo sucesso do mesmo. Por mais que muitos digam que foi uma ação promocional, é praticamente impossível fazer um programa de TV e não cair em clichês.

Vale ressaltar que o mais importante neste programa, além das histórias de famílias felizes, foi o espaço conquistado pela militância gay uma vez que ganhou visibilidade, fortalecendo ainda mais a luta pelos direitos dos cidadãos brasileiros.

Confira o programa aqui 

Por Genilson Coutinho