Como casais gays podem lidar como uma sociedade ainda preconceituosa?

Comportamento, Social
11 de novembro de 2020
por Genilson Coutinho

Em primeiro lugar é interessante mencionar que não há diferenças entre as instâncias emocionais, em relação às orientações sexuais. As dificuldades, alegrias, ciúmes, traição, tristezas… são sentidas da mesma forma. O que muda são as imaginações e as ideias deturpadas que as pessoas têm a respeito. O preconceito se dá, justamente por não entenderem esses princípios. O casal não deve aprender a lidar com a sociedade preconceituosa, a sociedade é quem precisa de cura para sua intolerância. É importante tomar todos os cuidados para que não sofram, mas é fundamental que o casal tenha em mente sua força e união.

2-     Admitir que existe outros modelos de família pode assustar a sociedade? Como se ela admitisse o fracasso da família de comercial de margarina.

Como a homossexualidade, fôra muito desrespeitada e condenada durante a história, esses componentes ainda reverberam na mente de pessoas preconceituosas e limitadas. É justamente por essas atrocidades que algumas pessoas se incomodam com os modelos de família que não sejam “tradicionais”. A falta de conscientização leva a falsas moralidades. A sociedade precisa entender que a felicidade não está ligada a sexualidade, um casamento é mantido pelo amor e respeito, não pelo fato de ser uma mulher e um homem. E no caso da família, vai muito além, ela não é constituída somente por um casal e filhos, as vezes ela é composta por uma mãe e filhos, um pai e avós… não existe métrica.  O que derrete a margarina, a fantasia do prolongamento da sociedade, é a falta de respeito, falta de companheirismo, segredos… não a sexualidade.

3-     Viver de maneira heteronormativa pode aliviar essas pressões?

Não, essa ideia vai contra toda a luta conquistada pelo movimento LGBTQ+ e no final, acaba iludindo mais do que ajudando. Casais homossexuais devem viver da maneira como acharem melhor, eles não devem buscar modelos de relação. O casal deve se fortalecer para não acabar as margens da opinião alheia.

4-     A maternidade e paternidade, no geral, são complexas, como casais gays podem se preparar para encarar esse momento tão importante na vida?

O fator essencial para um casal adotar ou gerar uma criança é o desejo. É muito importante responsabilidade, entrega, dedicação e consciência, consciência essa que será muito aplicada na criação dos filhos para a compreensão da sociedade em que vivemos. Pais homossexuais, além dos cuidados, infelizmente podem ter que ensinar aos filhos a compreender e saber lidar com essa diferença, já que algumas escolas e sociedade ainda engatinha quando se trata de tolerância.

Deixe seu comentário

Sem comentários, seja o primeiro.