Comédia policial ‘Quem Matou Maria Helena?’ volta a cartaz

Sem categoria
13 de janeiro de 2011
por Genilson Coutinho

Sucesso iniciado em 1994 estreou na última quinta feira (13), na Casa do Comércio, com o ator Frank Menezes, direção de Celso Jr e texto de Cláudio Simões

Ator, diretor e autor conspiraram juntos. E a comédia policial escrita por Cláudio Simões ‘Quem Matou Maria Helena?volta à cena em remontagem dirigida novamente por Celso Jr e, claro, com o talento intacto e ainda mais amadurecido do protagonista-solista Frank Menezes, a partir de 13 de janeiro, no Teatro Sesc Casa do Comércio, às 20h30, e assim por todas as quintas e sextas-feiras deste verão baiano.

O imbróglio de um suposto assassinato da mulher Maria Helena, namorada do personagem Mário Augusto, que a descobre inerte em seu guarda-roupa, é o estopim de uma trama muito divertida, cheia de reviravoltas, reconhecimentos e outros tantos recursos do melodrama, incluindo também tratamentos muito emotivos, com teor de delicadeza contrastante e complementar à comédia. O diretor Celso Jr lembra que os elementos do melodrama policial estão presentes e que o escritor Cláudio Simões define a peça como uma “comédia policial”.

A remontagem sugerida por outro craque da direção, Fernando Guerreiro, e logo aceita pela equipe de criação de ‘Quem Matou Maria Helena?’ e pela produtora Edyna Pereira vai emocionar o público também pela vozes em off de dois grandes atores já falecidos: Nilda Spencer e Wilson Mello. Sem dúvida, a interpretação deles em momentos de profunda sensibilidade cênica de uma trama bastante complexa vai comover a plateia. Às vozes deles, juntam-se a do ator Harildo Deda também em magistral desempenho numa das locuções, assim como de Evelin Buchegger e do próprio diretor Celso Jr.

Embora lance mão de ingredientes de extrema emotividade no decorrer de um enredo com várias peripécias, o espetáculo tem um tom paródico e faz rir justamente quando assume suas semelhanças com o dramalhão risível. As referências ao novelão mexicano estão em recursos melodramáticos, como falsas pistas, vinganças, amor não correspondido, adoções de órfãos, entre outros códigos do sempre apaixonante gênero dramatúrgico, que com esta montagem é revisitado.

A direção musical reforça os traços do melodrama com a trilha integralmente extraída de telenovelas brasileiras, a partir de pesquisa feita pelo próprio autor Cláudio Simões. Na peça tem temas que foram sucesso das novelas O ClonePecado Capital, entre outras canções dramáticas e românticas, que sugerem amor verdadeiro e evoca algo da solidão do personagem principal da trama.

Ator solista, na verdade Frank Menezes interpreta vários personagens que contracenam entre si. Experiência e versatilidade aliam-se na representação do mocinho ofendido ou da mocinha injustiçada, do vilão maquiavélico ou da vilã vingativa. O personagem central Mário Augusto, no entender de Frank, “é um desesperado para reverter a solidão, com momentos de emoção genuína”. Por seu turno, o diretor Celso revela sua inspiração em filmes de suspense e na cinematografia de Pedro Almodóvar, assim como as referências retiradas do melodrama de mistério.

Cenário e figurinos são os originais da primeira montagem concebidos por Márcio Meirelles. A ambientação cenográfica surrealista – incluindo o painel pintado por Joãozito com o “retrato de Maria Helena”, na verdade a imagem montada do corpo de Marilyn Monroe com a cara de Frank – passou por adaptação, com inevitável atualização de material realizada por Maurício Martins. Uma plotagem substitui a obra originalmente trabalhada em suporte de madeira.

‘Quem Matou Maria Helena? tem uma trajetória de sucesso iniciada em 1994, com várias turnês pelo interior da Bahia e gloriosas temporadas em São Paulo e Brasília. A peça gerou para seu protagonista muitos outros trabalhos e bons contratos, além da admiração inconteste do público, que sempre cobrava de Frank o retorno do espetáculo ao palco. Solicitação atendida com todo o prazer, como assegura o ator, que celebra com esta remontagem 28 anos de carreira, enquanto o dramaturgo Simões comemora duas décadas de bons textos.

Serviço:

Quem matou Maria Helena?

Onde: Teatro Sesc Casa do Comércio – Avenida Tancredo Neves, 1109 – Tels. (71) 3273-8543  // 3273-8732

Quando: Todas as quintas e sextas-feiras, de janeiro a março, às 20h30

Quanto: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia)

Realização: Canto Claro Produções Artísticas

Ficha Técnica

Texto: Cláudio Simões

Direção: Celso Jr.

Elenco: Frank Menezes (Mário Augusto)

Participações especiais – Voz Off:

Evelin Buchegger (Locução)

Celso Jr. (Locutor da Rádio)

Nilda Spencer (Mãe)

Harildo Deda (Cliente da locadora)

Wilson Mello (Funcionário do cemitério)

Cenário e figurino: Márcio Meirelles

Retrato de Maria Helena: Joãozito

Confecção das galinhas do cenário: Ivana Calumbi

Adaptação de Cenário: Mauricio Martins

Concepção de Luz: Celso Jr.

Assessoria de Imprensa: Fátima Barretto

Foto: Célia Aguiar

Sonoplastia e pesquisa musical: Claudio Simões

Arranjo e piano em “Gostava tanto de você”: Luciano Bahia

Designer gráfico: Lado B Propaganda

Operação de som: Maick Barreto

Operador de luz: Ronildo Bandeira

Produção Executiva: Solange Ferreira

Direção de Produção: Edyna Pereira

Produção: Canto Claro Produções

Realização: Teatro SESC Casa do Comercio