“Com camisinha você goza Mais. Todo mundo goza”: conheça a nova campanha do Grupo Gay da Bahia

Sem categoria
3 de dezembro de 2013
por Genilson Coutinho

O Grupo Gay da Bahia (GGB) começou no último sábado  (30), véspera do dia 1º de dezembro, data que todo o mundo se une no esforço coletivo para combater o vírus HIV, vírus que provoca a Aids, uma campanha humorada estimulando uso da camisinha em todas as relações sexuais.

O GGB apostou nas mídias sociais para divulgar a mensagem “Com camisinha você goza Mais. Todo mundo goza”. De acordo com a entidade, a ideia da campanha é aproveitar o duplo sentido da palavra gozar que pode ser associada ao orgasmo sexual, mas também ao bem estar que pode ser proporcionado aos parceiros sexuais no uso do preservativo do inicio ao fim da relação.

A entidade considera que a diminuição do uso da camisinha é um dos reflexos da diminuição das campanhas de prevenção voltadas à população em geral e acredita ainda que a falta de apoio financeiro aos projetos oriundos da sociedade civil organizada nos últimos dez anos contribuíram para aumentar a transmissão do vírus que afeta todos sem distinção. “Sem recursos, mesmo com boa vontade pouca coisa podemos fazer, além da distribuição de preservativos” afirma Cristiano Santos, coordenador do Projeto Se Ligue do GGB, informando ainda que quando realizam abordagens distribuindo lubrificantes íntimos e preservativos, a preferência é o primeiro alegando possuir companheiro fixo.

Para o GGB o preservativo é a barreira física mais eficaz contra a transmissão do vírus HIV no ato sexual. A entidade, durante a semana vai intensificar a oferta da camisinha na sua sede no Pelourinho distribuindo os tamanhos G e X. No dia de combate a Aids em parceria com o mandato da vereadora Fabíola Mansur (PSB) e a ONG Lírios Verdes o grupo promove distribuição na comunidade do Estaleiro no Bonfim durante o dia.

O dia 1 de dezembro foi instituído pela ONU (Organização das Nações Unidas), a fim de fazer dele um dia de mobilização contra a doença, mobilizando a opinião pública sobre a gravidade da doença, prevenção e assistência. No Brasil, desde 1988, as entidades da sociedade civil se mobilizam a fim de alertar a população sobre as formas de transmissão da doença e os avanços no país. Essencialmente o vírus HIV é transmitido pelo contato com o sangue, esperma, secreções vaginais e da mãe para o filho durante o parto ou no aleitamento materno.