Com 14 trios, Parada LGBT espera reunir 3,5 milhões na Paulista

Sem categoria
10 de junho de 2012
por Fábio Rocha

Parada em 2011, na Avenida Paulista (Foto: Daigo Oliva/G1)

Concentração ocorre às 10h em frente ao Masp; evento começa às 12h. Parada termina às 18h deste domingo, com dispersão na Praça Roosevelt.

A 16ª edição da Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros) de São Paulo espera reunir, neste domingo (10), cerca de 3,5 milhões de pessoas na região da Avenida Paulista. A concentração para o evento, em frente ao Masp, está marcada para as 10h.

O primeiro trio sai às 12h, de acordo com a Associação da Parada do Orgulho LGBT.

Serão ao todo 14 trios elétricos, sendo três deles oficiais, comandados pela Associação: o primeiro carro, o sétimo e o último.

O primeiro trio a passar pela Avenida Paulista irá apresentar o tema da Parada deste ano: “Homofobia tem cura: educação e criminalização – preconceito e exclusão, fora de cogitação”. O sétimo trio, segundo a organização, deve trazer mensagens positivas sobre a manifestação da identidade LGB. Já o último carro irá trazer uma campanha a favor do casamento homossexual, com integrantes vestidos de noivos e noivas.

A Parada LGBT sai do Masp, na Avenida Paulista, e segue no sentido Consolação. Os trios entram na Rua da Consolação e descem até a Praça Roosevelt, onde ocorre a dispersão. São ao todo 3,5 km de percurso. O último trio deve entrar na Rua da Consolação até as 16h e chegar às 18h na Praça Roosevelt, quando termina o evento.

Em 2011, a Parada LGBT reuniu 4 milhões de pessoas, sendo 83,8% residentes na cidade de São Paulo. Neste ano, a expectativa é ter um público de pelo menos 3,5 milhões de pessoas, mas não há previsão de contagem oficial de participantes.

saiba mais

Foto: Genilson Coutinho

  • Parada LGBT de 2012 vai pedir educação para ‘curar’ homofobia

Recomendações
A Associação da Parada do Orgulho LGBT recomenda que os participantes utilizem roupas leves e calçados confortáveis, devido à longa caminhada durante o evento. A entidade também pede que os participantes não consumam bebidas alcoólicas de vendedores ambulantes, principalmente o vinho químico. De acordo com levantamento realizado em 2011, 96% dos atendimentos médicos registrados na Parada ocorreram com pessoas que haviam consumido a bebida.

O participante deve evitar carregar bolsas e mochilas e deve tomar cuidado com carteiras, documentos e aparelhos eletrônicos. Em casos de roubos ou furtos, a Parada LGBT contará com um telecentro no Cemitério da Consolação para registro de ocorrências imediatas.

Segurança e saúde
A Parada LGBT terá em seu percurso 1.500 policiais militares, com cerca de 120 veículos, entre carros e motos. Haverá também 600 guardas-civis metropolitanos, com 170 veículos.

Para o atendimento de saúde durante o evento, a organização contará com cinco hospitais de campanha montados ao longo do percurso. Três deles terão 50 leitos cada, além de ambulâncias e UTI móvel.

 

Fonte: G1