Coletivo irá realiza mapeamento Artístico da comunidade LGBT de Salvador

Notícias
14 de março de 2016
por Genilson Coutinho

O Coletivo Feshaação formado por produtores culturais, e estudantes da Universidade Federal da Bahia, inicia nesse mês de março, o mapeamento de artistas e agentes culturais de Salvador, envolvidos na temática LGBT, em homenagem ao dia 25 de março, Dia Nacional do Orgulho Gay.

O Projeto “Feshaação” pretende apresentar a oferta de produtos culturais que colocam em evidência a temática da diversidade sexual e a garantia dos direitos LGBT’s, assim como, apresenta personagens e personalidades baianas que participam de movimentos contra o preconceito, dentro e fora, do meio artístico e cultural. O Projeto consiste na apresentação de personalidades artísticas que possuem em seus produtos a identidade LGBT e de luta pelo direito à liberdade sexual e de gênero.

O coletivo de produções culturais, FESHAAÇÃO, surgiu com o objetivo de promover e produzir eventos que valorizam a diversidade da comunidade baiana LGBT.

Salvador é um grande centro cultural do Brasil e reúne diversas manifestações, práticas e equipamentos culturais. Hoje a cidade conta com uma quantidade de grupos defensores dos direitos homossexuais e da diversidade sexual, desde grupos universitários a grupos setoriais.

Diante disso, a equipe do Feshaação diagnosticou a necessidade de mapear os agentes culturais (indivíduos, grupos de dança, teatro, música, performances e coletivos) que atuam no campo de formação na cidade.

Além de indicar as atividades culturais que são desenvolvidas na cidade, o mapeamento é um instrumento que busca promover os trabalhos de artistas e dar maior visibilidade a eles. Serão aceitos cadastros de artistas de teatro, música, dança, produtores e grupos culturais, e coletivos.

O mapeamento será realizado através de pesquisa, com questionário disponível na plataforma do google, e já pode ser acessado aqui.

O questionário ficará disponível entre os meses de abril, maio e junho, e no dia 28 de Junho de 2016, Dia Internacional do Orgulho Gay, o Coletivo irá produzir uma cartilha com todos os contatos artísticos dos cadastrados na pesquisa.

“A intenção do mapeamento é reunir em um livreto, os contatos de todos os artistas soteropolitanos que trabalham com a diversidade e temática LGBT. Como trabalho com eventos há algum tempo, preciso constantemente do contato de grupos musicais, dançarinos ou transformistas. A cartilha facilitará o acesso a essas pessoas, além de promover e dar visibilidade aos seus trabalhos”, comenta Lilibeth França, produtora cultural no Coletivo.

O lançamento do mapeamento em cartilha promete uma grande festa, e o material será distribuído.