Coletivo de audiovisual libera gratuitamente filme LGBT feito na Bahia

Genilson Coutinho,
04/04/2020 | 19h04

Na última quinta-feira (2), o coletivo Salva, coletivo soteropolitano de audiovisual, lança seu novo trabalho “Eu nem sei do que seria capaz”. O filme de temática LGBTQIA+ foi gravado no ano passado e se passa em Salvaor, o curta metragem acompanha a vida de Alan e Caio, dois personagens completamente diferentes que acabam se cruzando por conta de uma festa, Alan namora uma mulher e não é muito sociável, Caio é gay,  super sociável e tem várias histórias de relacionamentos que não deram certo na bagagem. O filme é baseado em uma história real e carrega uma pitada de suspense.

O coletivo decidiu aproveitar o período de quarentena para liberar alguns de seus trabalhos que estavam guardados. “Percebemos que as pessoas estão à procura de conteúdo para consumir na internet e decidimos disponibilizar tudo que tínhamos guardado” diz Douglas Oliveira o diretor do filme.

O coletivo já prepara o lançamento de uma série na mesma temática, que também estará disponível gratuitamente através do YouTube.

Assista “Eu nem sei do que seria capaz”