Coletivo CORRE continua em cartaz com o experimento virtual Delivery da Gente

No Circuito, Teatro
11 de agosto de 2020
por Genilson Coutinho

A partir de relatos biográficos, ficcionais e de interações propostas pelos atuantes, de modo remoto, o coletivo artístico gay CORRE continua em cartaz com o projeto performativo Delivery da Gente, a ser transmitido todas às quartas de agosto (13, 19 e 26), às 23h, através da plataforma de videoconferência Zoom. A contribuição colaborativa e o link para participar através do Sympla.

Em Delivery da Gente, os atuantes  – Anderson Danttas, Igor Nascimento, Luiz Antônio Sena Jr. Marcus Lobo e Rafael Brito – oferecem seu corpo, pedaços de suas carnes, como pratos, arquétipos de desejo, para relatarem algumas experiências vividas no contexto familiar, tensões agravadas pelo confinamento, e, caminhos percorridos no processo de formação da identidade masculina gay de cada um deles.

Muitos “eus”, feridas, afirmações, reafirmações, batalhas, argumentações, transgressões. Confissões ao pé do ouvido e no enquadramento da janela virtual buscam disparar reflexões particulares em cada espectador, tanto para os que se identificam com masculino ou feminino como para as interseções contidas e além desse binarismo. 

O Delivery da Gente é um rastro de pesquisa, um convite para reflexão sobre o processo de construção identitária, os impactos do patriarcado e do machismo no cotidiano brasileiro, a construção do desejo, lidar com eles, afetividade ou a falta dela, soropositividade, o covid-19, a pandemia, o isolamento. 

O espectador participará de um experimento degustativo e espaço de reflexão performativa que reúne cinco bichas artistas atravessadas por memórias coletivas. Metáfora metalinguística. “São atravessamento que precisamos desconstruir em favor da liberdade de ser quem somos, e poder expressar a nossa identidade para o mundo sem o medo de virar uma estatística”, pondera Marcus Lobo.

Luiz Antônio Sena Jr, atuante do CORRE, explica que o Delivery da Gente é ”uma entrega de coragem e afeto em pedaço de gente sob o suporte virtual. Nele, o público irá si deparar com aquilo que me traduz: minha biografia com as lembranças concretas e aprendidas na contação dos mais velhos, as urgências atravessadas pelo espaço-tempo real, os sonhos que me movem, os ecos nas trajetória dos pares aqui ajuntados”, realça.

CORRE e Delivery da Gente são novos modos de mover as engrenagens, de falar sobre a construção destes corpos gays, pretos e artísticos, sobre as conquistas de novos territórios, o despir-se. “É um espaço para se entender e se reencontrar, um local de encontro provocativo. Um lugar para refletirmos sobre o que fazemos com os nossos desejos”, descreve Anderson Danttas.

Colaboração Consciente
Atento a realidade social atual, o projeto disponibiliza de diferentes formas para que o público possa contribuir com Delivery da Gente, com valores que variam de acordo com a sua disponibilidade (R$10, R$20 e R$30). Caso não tenha como contribuir e queira participar dessa experiência, o espectador deve retirar o ingresso na cota de convites e ajude compartilhando em suas redes sociais e marcando o perfil do @corre_ba no instagram.

Serviço
Delivery da Gente
Quartas-feiras, às 23:00
Contribuição colaborativa 
19 de agosto – https://www.sympla.com.br/delivery-da-gente__927829
26 de agosto – https://www.sympla.com.br/delivery-da-gente__927833

Deixe seu comentário

Sem comentários, seja o primeiro.