Coletivo Afrobapho abre inscrições gratuitas para imersões artísticas através do projeto AFROBAPHOLab

Genilson Coutinho,
26/07/2021 | 13h07
Foto: Divulgação

O Coletivo Afrobapho está com inscrições gratuitas abertas na plataforma Sympla para imersões artísticas que acontecerão nos dias 14 e 15 de agosto. Serão seis oficinas voltadas para dança, música e performance com 50 vagas limitadas para cada vivência. No eixo de dança serão explorados estilos como “Stiletto” (com Elivan Nascimento) e “Vogue Dance” (com Lu Montty). No eixo de música serão exploradas as técnicas criativas para composição e melodia, tendo as integrantes do duo perfo-político-musical, Sued Hosaná e Felipe Salutari (As Mambas) como ministrantes. No eixo de performance (maquiagem artística e expressão corporal) serão exploradas as técnicas e processo artísticos que envolvem a construção de personas, personagens ou estados performáticos, através de técnicas em maquiagem, indumentária, body modification e performance, com Malayka SN e Kaiakan. INSCRIÇÕES AQUI

O Coletivo Afrobapho é constituído por três pilares artísticos, que se integram em suas intervenções artvistas, ocupações culturais e produções audiovisuais: música, dança e performance. Essas três vertentes artísticas fazem parte dos seis anos de história e de atuação do Afrobapho na criação de novas narrativas para pensar arte, cultura e sociedade. Através da música, da dança e da performance, o Afrobapho constrói diálogos que possibilitam a naturalização de pautas sociais em diferentes espaços e com os mais diversos públicos.

“Este projeto, assim como os demais selecionados pelo edital Natura Musical, tem a potência de gerar impacto positivo no ecossistema onde está inserido. Isso se traduz em ações de inclusão, sustentabilidade, apoio à diversidade e educação. São pilares fundamentais para as mudanças que desejamos vivenciar no mundo”, afirma Fernanda Paiva, Head of Global Cultural Branding.

O AFROBAPHOLab: Bahia is Burning foi selecionado pelo edital Natura Musical, por meio da lei estadual de incentivo à cultura da Bahia (Fazcultura), ao lado de Nara Couto, Mestre Aurino de Maracangalha, Mahal Pita e Mercado Iaô, por exemplo. No Estado, a plataforma já ofereceu recursos para 58 projetos de música até 2020, como Margareth Menezes, Jadsa, Mateus Aleluia e Ilê Ayê.

SERVIÇO
Imersões Artísticas
Quando: 14 e 15 de agosto
Quanto: gratuito
Inscrições: Sympla AQUI
Programação completa AfroBaphoLab AQUI

Sobre Natura Musical
Natura Musical é a plataforma de cultura da marca Natura. Desde seu lançamento, em 2005, o programa investiu cerca de R$ 174,5 milhões no patrocínio de mais de 518 projetos – entre trabalhos de grandes nomes da música brasileira, lançamento e consolidação de novos artistas e projetos de fomento à cenas e impacto social positivo. Os trabalhos artísticos renovam o repertório musical do País e são reconhecidos em listas e premiações nacionais e internacionais. Em 2020, o edital do Natura Musical selecionou 43 projetos em todo o Brasil e promoveu mais de 300 produtos e experiências musicais, entre lançamentos de álbuns, clipes, festivais digitais, oficinas e conferências. Em São Paulo, a Casa Natura Musical se tornou uma vitrine permanente da música brasileira, com uma programação contínua de lives, performances, bate-papos e conteúdos exclusivos, agora digitalmente.

Sobre o Coletivo AfroBapho
O Afrobapho é um coletivo baiano formado por jovens negros LGBTIA+ das periferias de Salvador, que utilizam as artes integradas como ferramenta de mobilização e sensibilização social. Surgiu em novembro de 2015, como uma plataforma de ação coletiva que produz narrativas criativas para falar sobre questões sociais e direitos humanos. Através da dança, música, produções audiovisuais e performances artísticas, aborda numa perspectiva antirracista, questões de estética, dissidências de sexualidade e gênero, que confrontam o padrão heteronormativo da sociedade. O Afrobapho é uma narrativa potente que se manifesta através de corpos dissidentes, que por muitas vezes foram excluídos, violentados e silenciados.