Cabine 155

Sem categoria
5 de dezembro de 2011
por Genilson Coutinho

155. Esse é o número do Clube de Sexo que há dois anos fixou residência no boêmio bairro do Rio vermelho e  que vem se consolidado como um ponto de encontros de gays, bissexuais e curiosos que buscam fetiches, sexo ou simplesmente em se deliciar com as práticas sexuais dos outros, olhando pelo buraco das cabines, as quais, exibem filmes eróticos para todos os gostos.

Adeptos do sexo casual e anônimo podem também curtir transar nos glory holes, os buracos encontrados em cabines ou em labirintos, cruising bars e clubes de orgias, em geral usados para o sexo oral ou masturbação a dois.

Situado em um casarão, o clube 155 não diz que ali é um ponto de encontros da turma gay das 15h às 22h. De primeira, o visitante viaja perdido diante do tamanho da casa, que depois do carnaval também receberá uma série de novidades para os fãs do sexo em todos os sentidos e posições.

A casa possui 10 cabines que recebem em média de 15 a 30 pessoas, com preço de R$13,00 o acesso. O clube fica aberto até a saída do último cliente que  vai em busca de sexo ou  simplesmente de assistir filmes e acompanhar a movimentação entre uma cabine e outras.

Segundo o empresário Emílio Vula, Salvador ainda não se acostumou com essa dinâmica de uma casa de sexo, diferente de São Paulo, onde as pessoas vão fazer sexo sem pudores. “Já pensei em montar uma sala especial com cadeira ginecológica com todo aparato para os amantes do sexo, mas ainda vai demorar um pouco para nosso povo ter coragem”, revela Emílio.

Sobre a freqüência, Emílio afirma que o público de 18 a 70 anos convive muito bem, porém o grande forte do seu público são os homens casados e bissexuais que encontram ali nos intervalo da correria um tempo para se distrair. Emílio já anuncia que depois do carnaval além das cabines, a casa receberá uma sauna com uma super estrutura e muitas novidades. “Aqui é uma casa de sexo que tem como objetivo oferecer sexo e muito conforto para os clientes”, disse Emílio.

Estrutura e segurança são preocupações do empresário que instalou câmara nas proximidades da casa para garantir o bem estar da clientela. Não há comidinhas, apenas água, cerveja e refrigerante, pois como as pessoas estão na sala de projeção, elas poucos pensam em comer ou beber.

Outros atrativos da casa são as festas da cueca que acontecem sempre no segundo sábado com música eletrônica. Todos se sentem bem à vontade e exibem seus dotes, movimentando ainda mais a cabine entre uma musica e outra.

Questionado sobre como a casa se comporta no quesito saúde o empresário afirma que todos os clientes recebem na entrada camisinhas, caso seja necessário no fluxo nas cabines. “Hoje sinto que as pessoas estão mais atentas com a saúde, visto que as mesmas têm o cuidado de darem um nó nas camisinhas após os sexos e usam mesmo. Acho isso muito importante”, comemora Emilio.

Endereço: R. Euricles de Matos, 155, Rio Vermelho e no Beco dos Artistas – centro da cidade
Fone:  3013-2149
Site: www.cinecabine155.com.br
Orkut: 155cinecabine@gmail.com

 

Como chegar:

 

  • lourival val

    Ainda funciona?