Close Certo e close errado no Carnaval de Salvador; Confira

Notícias
1 de março de 2017
por Genilson Coutinho

O Carnaval ainda segue com os tradicionais arrastões, e a energia dos foliões que não querem acreditar que acabou o Carnaval 2017, mas vamos relaxar, pois até as águas de março fecharem o verão, teremos as ressacas. Falando sobre a folia de Momo, nossa equipe girou bastante neste Carnaval nos camarotes, trios,  na pipoca e tivemos que ter pernas e fôlego para acompanhar tantos baphos, em um dos carnavais mais LGBT dos últimos anos. E nessa corrida entre um trio e outro escutamos e acompanhamos nosso público, para saber como estava a festa para a comunidade lGBT. Diante de tantas coisas legais e outras nem tantos, elegemos os closes certos e errados do Carnaval, visto por nossa equipe e outros vindos dos internautas.

Um pouco da pipoca da Rainha:


Vamos conferir aqui a lista : Caso tenha os seus, pode deixar no campo Comentário.

Close Errado:

Jovem agredido por PM no Funduço.

A passagem corrida e muda da cantora Anitta, pelo Beco das Cores, ignorando os LGBT que esperam por ela.

A velocidade e a corda curta do Bloco Os Mascarados deixou muita gente triste e sem sapatos no final do percurso.

O equipamento de som contratado pela Prefeitura para o concurso de fantasia gay, que impediu a apresentação do elenco dos shows das estrelas do transformismo por não ser adequado para o show.

A reportagem sobre as queixas de “assédio gay” crescem no carnaval do circuito Barra-Ondina desnecessária da jornalista Monalisa Leal – Tribuna da Bahia.

O lançamento de um  gás no Beco das Cores por um anônimo que causou  pânico e asfixia no público.

A falta de respeito dos mini trios durante o concurso de fantasia gay. A Saltur precisa resolver isso, pois é impossível esse barulho todo durante o evento.

Os gritos e canseira de Márcio  Vitor querendo ganhar a música do carnaval.

A gritaria louca de Paulo Vittar no trio de Daniela.

Close certo

Alehandra Dellavega brilho na Passarela Trident

O show de Karol Conka na passarela Trident.

A ocupação da Barra pela comunidade LGBT na folia de Momo.

O Bloco da Preta que estreou com TüÐø e arrastou a multidão.

Os postos de testagem para HIV/aids que funcionaram plenamente e com atendimento muito bom.

O ator Luiz Miranda com a turma da pipoca da prevenção nas ruas do Pelourinho, distruibuindo camisinha.

A energia e animação de Claudia Leite, que puxou o trio sem enrolação no comando dos seus blocos.

A manifestação de Bagageryer Spilberg  contra a equipe de som do concurso de fantasia que deixou mais de 12 transformistas impedidos de fazerem seus shows, segundo eles, por problemas técnicos.

As ações dos Observatório da Discriminação Racial e LGBT, Violência contra Mulher nos circuitos,

O projeto comandado por  Dion Santiago,  Valerie O’rarah e a militante LGBT, Rosy Silva no sábado de Carnaval no Rio  no Espaço Raul Seixas , que levou arte e cidadania abrindo um novo espaço dentro do circuito da folia.

.O Bloco Respeita as Mina, com MC Carol, Larrisa Luz .

O show de Liniker no Pelourinho com As Bahias e a Cozinha Mineira.

O  casamento de Daniela e Malu no trio.

Passarela da Trident no Beco das Cores.

Contratação dos atores transformistas pela agência

Atenas Comunicação para ações promocionais da Trident no Circuito Barra Ondina.

Quais são os seus ?

Comente !