Centro Cultural de Plataforma visibilizar e fortalece a cultura LGBT na capital baiana

Notícias
23 de novembro de 2016
por Genilson Coutinho

Eyshilla a primeira Miss Subúrbio gay

Em Salvador está cada vez mais escasso espaços que provam eventos voltado para comunidade LGBT principalmente pela falta de apoio dos teatros que fecham suas portas ao oferecem valores elevados que inviabilizam o evento. Entretanto, nos últimos anos essa lacuna ganhou um forte aliado no subúrbio da capital baiana, o Centro Cultural Plataforma vem  ao longo dos últimos anos rompendo a barreira do preconceito e abrindo suas portas para os principais eventos LGBT, sempre com lotação máxima.

Festivais de danças com talentos do bairro.

Para Scher Marie que durante esses anos realizou grandes eventos, incluindo o concurso Rainha Gay, o espaço é um divisor de águas para a comunidade LGBT. “Não tenho palavras para falar do CCP, é um teatro que abriu as portas para meus eventos onde consegui crescer profissionalmente. Além da estrutura física que é maravilhosa, a equipe de funcionários faz com que a gente se sinta em casa, resumindo não existe distância diante de tanto profissionalismo. Hoje realizo a maioria dos meus eventos para a  comunidade LGBT e o CCP é minha casa, vida longa ao CCP”, pontua a estrela

Casa cheia sempre / Foto: Genilson Coutinho

Mas tudo  isso acontece em razão de uma equipe aliada, formada pelo coordenador Márcio Bacelar, pela assistente de Coordenação Cilene Santana, pelo  auxiliar administrativo Edvaldo Araújo e  Fabrício Cumming do  Fórum de Arte e Cultura do Subúrbio que faz a gestão compartilhada do Centro e é idealizador do Miss Subúrbio, e não mede esforços para realização e atendimento de todos que buscam o centro.

Scher no palco do Centro Cultural/ Foto: Genilson Coutinho

O CCP é um dos 17 espaços culturais da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, um caldeirão  de cultura em efervescência 365 dias do ano, com eventos para comunidade do subúrbio, fomentando a arte e a cidadania. Do Miss Subúrbio Gay ao Miss Beleza Trans, a comunidade local e de diversos bairros de Salvador já estão se acostumando com a ida ao subúrbio com mais frequência.