“Cazuza Pro Dia Nascer Feliz”: Vida de Cazuza será contada em musical

Sem categoria
30 de setembro de 2013
por Genilson Coutinho

Lucinha Araújo encontra ator que será Cazuza em musical, Emilio Dantas: ‘Ele encarnou’

Dia 4 de outubro, no Theatro Net Rio, no Rio de Janeiro, estreia “Cazuza Pro Dia Nascer Feliz, o Musical”, com direção de João Fonseca.  O elenco é encabeçado pelo músico e ator Emílio Dantas, de 30 anos, que faz sua segunda incursão em musicais. Susana Ribeiro, André Dias, Yasmin Gomlevsky, Thiago Machado, Marcelo Várzea, Bruno Fraga, Bruno Narch, Bruno Sigrist, Dezo Mota, Sheila Matos, Juliane Bodini, Oscar Fabião, Saulo Segreto, Osmar Silveira e Fabiano Medeiros completam o elenco.

Eles dão vida a nomes como Caetano Veloso, Ney Matogrosso, Bebel Gilberto, Frejat, Dé Palmeira, Lucinha e João Araújo, entre vários outros personagens que gravitaram no universo de Cazuza. O texto é de Aloísio de Abreu, que teve como base conversas com pessoas próximas do artista e os livros “Só as Mães São Felizes” (Lucinha Araújo), “Preciso Dizer que Te Amo (Regina Escheverria) e “Por que a Gente É Assim?” (Ezequial NeveS, Guto Goffi e Rodrigo Pinto). Aloísio não conheceu Cazuza, mas frequentou os mesmos lugares que o cantor para compor o texto.

A cenografia de Nello Marrese traz elementos fundamentais do universo de Cazuza. Já os diretores musicais são Daniel Rocha e Carlos Bauzys, que conceituaram a sonoridade em quatro situações: Barão Vermelho não produzido; a gravação do primeiro disco; e depois do sucesso, já consolidados. A banda solo de Cazuza também será reproduzida com fidelidade.

A escolha de Emílio Dantas para o personagem título foi imediata. Além de ele ser ator também é cantor – foi vocalista da banda ‘Mulher do Padre’. Emílio diz que foi pego de surpresa com a escolha: “Quando vi que a Lucinha estava no teste, fiquei desesperado. Não queria fazer feio na frente dela. João me mandou quatro cenas, mas só decorei duas. A saída foi incorporar a vibe do Cazuza, já entrei meio como naquela loucura dele no palco, fui sincero e falei que não tinha preparado nada. Busquei captar a essência do artista, sua postura na vida”, relata.

O resultado, desde então, foi uma relação de total simbiose entre ator e personagem. “Vi muito vídeo, os bastidores, assisti a várias entrevistas, antes e depois da doença, doidão, sóbrio, prestei atenção na questão das gírias. Fui para São Paulo e voltei de carro ouvindo e cantando Cazuza, captando o jeito dele cantar, o carioquês, a língua presa.”

O ator precisou emagrecer cinco quilos para o personagem: “Estava predisposto até a perder mais, mas chegamos ao consenso de que não seria necessário, porque há toda a fase dele saudável. Então, para representar a doença, vamos usar uma energia física mais baixa, maquiagem, luz e figurino”, finaliza.

“Cazuza Pro Dia Nascer Feliz, o Musical”: estreia 4 de outubro
Theatro Net Rio: Rua Siqueira Campos, 143, 2º Piso, Copacabana
Telefone: (21) 2147-8060