Casal de lésbicas e irmã são mortas a facadas por vizinho no Caminho de Areia

Notícias
18 de maio de 2019
por Genilson Coutinho

(Cristiane (de tranças), Priscila (de tranças loiras) e Patrícia foram mortas com várias facadas Foto: Reprodução/Priscila Natividade /CORREIO

Correio 24horas 

Três mulheres foram mortas a facadas na Rua Manuel Barros de Azevêdo, no bairro do Caminho de Areia, na Cidade Baixa. O crime aconteceu por volta das 19h de sexta-feira (17) depois de uma briga entre vizinhos. Cristiane Alves Tergentino, de 37 anos, sua esposa, Priscila Ângelo de Castro, 33, e a cunhada, Patrícia Ângelo de Castro, 33, foram mortas pelo vizinho, de prenome Ricardo, também conhecido como Soró.

Eles moravam em uma avenida. As três mulheres viviam juntas, enquanto Soró e a esposa moravam no andar de cima do imóvel.

Ainda segundo ela, o ‘pivô’ teria sido a esposa de Ricardo. “Ele passava o dia trabalhando e quando ele chegava ela enchia a cabeça dele de problema e de queixa. As meninas moravam há menos de dois anos aqui. Mas Soró já era morador de muito tempo”, completa.

A aposentada Margarida Rocha, 71, mora em frente a Avenida de casas onde as mulheres foram mortas. “Estava chegando do Evangelho por volta das 20h, quando uma senhora mandou eu andar ligeiro porque tinham matado tres pessoas na minha porta. Quando cheguei o que eu vi foi só o tumulto de gente. Eu não tinha intimidade, elas eram novatas na rua. Estavam sempre juntas”.

Em nota, a Polícia Militar (PM) informou que o autor dos crimes estava foragido. A PM realizou diligências na região, mas ninguém foi preso. A PM informou que quando os militares chegaram ao local verificaram que duas mulheres feridas não haviam resistido aos ferimentos e morrido no local.

Testemunhas informaram aos PMs que outra vitima havia sido socorrida por populares para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no bairro da San Martins, onde a equipe médica constatou o óbito.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil. Ainda não há informações sobre a investigação.