Carta à População LGBTQI+

Comportamento, Social
22 de setembro de 2019
por Genilson Coutinho
A Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia, através da Superintendência de Direitos Humanos e Coordenação de Políticas LGBT, vêm reafirmar seu compromisso com a promoção e defesa dos direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais, Travestis e demais representações da diversidade sexual e de gênero.
Ao longo desta Semana da Diversidade, iniciada no dia 16 de setembro, foram realizadas diversas ações centradas no tema “Educação – Espaço de Acolhimento”, no sentido de que esta seja percebida como direito de cada pessoa LGBTQI+,  determinante para transformação de comportamentos e realidades, uma vez que permite a ressignificação de olhares e conceitos.
Realizada a abertura no Hall da SJDHDS, convocamos o serviço público a repensar a relação com as pessoas LGBTQI+, com o objetivo de garantir o respeito a cada identidade que se apresente na solicitação de atendimento às suas demandas.
Realizamos em diversos espaços da educação, seminários e oficinas que permitiram a fala e a escuta atenta a cada demanda apresentada por estudantes, professoras e gestores da educação.
Dialogamos ainda com as instituições de ensino superior. O intuito foi promover uma interlocução que possa provocar reflexão sobre o processo formativo de profissionais que deverão atentar para os aspectos identitários e a realidade socioeconômica de cada pessoa LGBTQI+, além dos determinantes sociais da violência praticada contra tais, onde o suicídio vem se apresentando como expressão do desejo de livrar-se de uma condição onde suas dignidades são alvejadas pelas manifestações lgbtfóbicas.
Nesta semana, também celebramos num ato Interreligioso o pedido de paz na relação das religiosidades com as pessoas LGBTQI+. Estiveram presentes sacerdotes e adeptos da Igreja Católica, candomblé, judaísmo e pesquisadores deste tema. Ainda na perspectiva de uma nova realidade, dialogamos num Café com Afeto sobre as práticas de afeto estabelecidas entre pessoas LGBTQI+ e seus amigos, familiares e suas comunidades.
A semana foi encerrada com o diálogo com docentes e estudantes do pré-vestibular da UNEB. O tema foi o quanto suas escolhas profissionais podem e devem atentar para Diversidade, numa manifestação significativa do respeito à vida.
Compreendemos ainda que todas as ações realizadas conjuntamente com a sociedade civil resultam do mesmo espírito que determinam as diversas expressões e culminam com a Parada da Diversidade.
As ações na promoção e defesa dos direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais e Travestis, entre outras expressões, seguirão sendo parte do conjunto de práticas da SJDHDS.
Sigamos na retomada da democracia para que nenhum direito conquistado seja subtraído.
Viva a Diversidade!
Gabriel Teixeira
Coordenador de Políticas LGBT da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia