Carro com coordenador de diversidade sexual do Rio é alvo de ataque a tiros

Notícias
2 de abril de 2018
por Genilson Coutinho

O coordenador Especial da Diversidade Sexual da prefeitura do Rio, Nélio Georgini da Silva, foi alvo de um ataque a tiros, na tarde deste domingo (1º), na zona norte do Rio.

Nélio teve o carro perseguido após deixar um restaurante onde estava com o marido e familiares. O ataque, segundo o coordenador, ocorreu por volta das 14h30 entre os bairros de Benfica e Rocha.

“Acredito que fomos seguidos do restaurante até o bairro do Rocha, onde fui deixar meus pais em casa”, afirmou em comunicado à imprensa.

Nélio também contou que dois suspeitos em uma moto perseguiram o veículo e dispararam ao menos seis tiros. Ninguém se feriu na ação e nenhum tiro atingiu o carro. “Eles estavam usando capacetes e apontaram as armas para o meu carro. Fugimos pela rua Ana Nery quando os motoqueiros emparelharam o carro e [atiraram]”, disse.

Pelas redes sociais, o coordenador aproveitou o fato para criticar a intervenção federal na segurança pública do estado.

“Seríamos outros para a estatística de uma cidade roubada, acabada que vive da maquiagem de uma intervenção que até agora nenhuma mosca prendeu! Não há um militar na zona norte!”, escreveu.

Nélio informou que vai prestar queixa sobre o crime no 15º DP, na Gávea (zona sul), ainda na manhã desta segunda-feira (2).

Filiado ao PRB, mesmo partido do prefeito Marcelo Crivella, Georgini é evangélico da igreja presbiteriana, homossexual e militante na área de educação. Casado há oito anos com o bancário Ronie Adams, assumiu a coordenação da Diversidade Sexual do Rio em janeiro de 2017.