‘Carrie a Estranha’ aposta em marketing assustador com o público; assista ao vídeo

Genilson Coutinho,
09/10/2013 | 00h10

Dizem que rir é sempre o melhor remédio. Utilizando o humor como o seu suprassumo, as “pegadinhas” sempre fizeram sucesso na televisão. Com a chegada da internet e a era do compartilhamento, a mania se multiplicou.

As marcas, sedentas por aparição, likes, compartilhamentos ou engajamento, de fato, entraram de cabeça na brincadeira. A estratégia é usar o impacto da ação para promover um produto ou serviço com a ajuda da web e seu inevitável poder de viralização. Quem, por exemplo, não se recorda do recente filme da LG, que colocou uma TV no lugar da janela? E do fantasma no espelho para promover “O Último Exorcismo: Parte II”?

A Sony Pictures gostou do recurso e voltou a usar uma pegadinha para fazer campanha, agora de maneira ainda mais impactante, para promover o filme “Carrie, a Estranha”, remake de 1976. O cenário é uma calma cafeteria de Nova York. Entretanto, o silêncio é quebrado depois que um homem derruba café no computador de uma mulher.

Possessa com a situação, a moça evoca seus poderes telecinéticos para levantar o estabanado rapaz pelas paredes da cafeteria. Ainda irritada, ela abre espaço entre as mesas, evidentemente sem tocar em nenhum objeto, e depois derruba livros apenas com o seu grito. A reação do público é de espanto. O vídeo já conseguiu mais de 3.7 milhões de visualizações em apenas um dia. Um feito e tanto na era dos virais.

Confira o vídeo: