Carnaval começa nesta quarta-feira (03) na Barra com Circuito Sérgio Bezerra

Música, No Circuito
3 de fevereiro de 2016
por Genilson Coutinho

Músicos da banda do bloco Habeas Copos (Foto: Edgar de Souza/G1)

Na noite desta quarta-feira (3)  não tem Carnaval oficial apenas da Praça Castro Alves ao Terreiro de Jesus. A folia vai tomar conta também da Barra, no Circuito Sérgio Bezerra, com o desfile de 25 blocos tradicionais e bandas de fanfarra, do Farol ao Morro do Cristo. Vai ser a chamada folia acústica, de sopro e percussão, levando irreverência ao circuito, sob o comando daquele que empresta o nome ao circuito, Sérgio Bezerra, há 35 anos o puxador do famoso bloco Habeas Copos.

“Essa oficialização do nosso circuito contempla uma vontade muito grande um segmento que estava sem opção de brincar o Carnaval, que viajava porque não tinha a opção carnavalesca de brincar com sopro e percussão. Eu acho que, antes de tudo, o folião que durante anos ficava à margem, agora recebem o presente de ganhar mais um dia de Carnaval e ganhou uma infraestrutura invejável”, comemorou Sérgio Bezerra.

A grande novidade do bloco Habeas Copos este ano será o abadá colorido e divertido feito pelo artista Marco Alemar. Todos os anos, a agremiação faz homenagem a figuras ou entidades importantes do cenário baiano. Desta vez, o Projeto Axé foi escolhido para ser homenageado. “Nós vamos prestar uma homenagem a um grande projeto de inclusão social, que resgata os jovens e promove cultura”.

História – Sérgio Bezerra começou a trajetória como carnavalesco na Barra há 38 anos com o Bloco do Jacú, que era de sopro e percussão e saia sem cordas. Com a “trieletrização” da festa, o Jacú deixou de desfilar. A partir daí e há 35 anos, Sérgio Bezerra decidiu criar o Habeas Copos no Farol da Barra, que, com o tempo, se consolidou fazendo o pré-Carnaval e que foi oficializado pela atual gestão municipal em 2013. O nome Habeas Copos é o mesmo de um bar frequentado por boêmios e instrumentistas na Barra, também de propriedade de Sérgio Bezerra.