Cantor Madson Dick aposta no universo pop e traz visibilidade para cena LGBTQIA+

Música, No Circuito
23 de março de 2020
por Genilson Coutinho

Natural de Feira de Santana, cidade a 115 km de Salvador, Madson Dick é um cantor, compositor, músico, intérprete e dançarino, que iniciou sua vida artística ainda criança no teatro e logo depois encontrou em si a paixão pela música. O artista aprendeu inglês sozinho e expressa em suas canções a paixão e o sentimento de gratidão às coisas que a língua inglesa já trouxe à sua vida.

Enfrentando seus medos, Madson iniciou sua carreira artística sozinho, contando apenas com a ajuda dos amigos, que enxergavam no menino um grande potencial artístico. Atualmente Madson Dick possui fonogramas e vídeos clipes produzidos por ele e sua equipe, clipes que já foram vistos em vários países do mundo. As produções seguem surpreendendo quem assiste e os detalhes não passam despercebidos aos olhares dos mais experientes na área de produção musical e audiovisual.

Com suas produções, Madson já foi destaque em jornais, revistas, participou de programas de rádio e programas de WebTV, mostrando que mesmo com pouco recurso, mas muita dedicação conseguiu chegar em resultados jamais imaginados por outros artistas independentes em início de carreira.

Hoje Madson busca desenvolver ainda mais suas habilidades e quer compartilhar com o mundo sua arte e ter a oportunidade de trabalhar em diferentes seguimentos para aprender e ensinar ainda mais, desmistificando o ramo musical, principalmente no cenário baiano que tem uma certa resistência em apoiar, divulgar e aceitar novos talentos e novos ritmos principalmente artistas da comunidade LGBTQ+.

“A arte é para todos, mas não para qualquer um” – essa frase foi dita por um dos dançarinos durante a gravação de um vídeoclipe, e carregarei ela sempre comigo.”, ressalta Madson que no seu trabalho audiovisual “Bahia” expõe frases preconceituosas que já enfrentou no dia a dia, dando destaque à figura da Drag Queen, que o artista sempre viu ser marginalizada nas baladas a noite.

Deixe seu comentário

Sem comentários, seja o primeiro.