Cantor crítica criação do Dia do Orgulho Hétero

Sem categoria
3 de agosto de 2011
por Genilson Coutinho

Com show marcado para o Brasil no mês de setembro, o vocalista da banda inglesa de metal Judas Priest, Rob Halford, comentou nesta quarta (3) sobre a aprovação, pela Câmara Municipal de São Paulo, do projeto de lei que institui o Dia do Orgulho Heterossexual em São Paulo. Halford sempre foi defensor dos direitos dos homossexuais desde o final dos anos 90, época que assumiu que era gay. Falando pelo telefone de seu quarto de hotel, em Barcelona, ele ouviu a notícia com espanto. “Dia do Orgulho Heterossexual? Assim como o Dia do Orgulho Gay? Acho que… bem… [silêncio] O Brasil sempre teve uma Parada do Orgulho Heterossexual, chamada Carnaval, não?”

“Somos uma minoria terrivelmente oprimida ao longo dos anos. Precisamos ter uma voz. Assim que ganharmos os mesmos direitos que os héteros têm, talvez não precisemos mais de uma Parada Gay. Mas é uma festa, só isso. Não é diferente de ir a um show de metal, onde todo mundo se reúne e celebra”, diz Halford. Para o cantor, criar um Dia do Orgulho Heterossexual seria uma ideia “infantil”.

Shows no Brasil
O Judas Priest toca em quatro cidades brasileiras, em setembro, junto
ao White Snake. Os shows serão em São Paulo (Arena Anhembi, dia 10,

ingressos de R$ 180 a R$ 400), Rio de Janeiro (Citibank Hall, 11,
ingressos de R$ 180 a R$ 400), Belo Horizonte (Chevrolet Hall, 13,
ingressos de R$ 160 a R$ 240) e Brasília (Ginásio Nilson Nelson,15,
ingressos de R$ 120 a R$ 160).