Campanha do dia dos namorados reúne histórias de casais LGBTs

Comportamento, Social
3 de junho de 2016
por Genilson Coutinho

A campanha #NossoAmorExiste propõe comemorar o dia dos namorados e das namoradas de uma maneira diferente: mostrando ao mundo que o amor existe, e resiste. Reunindo histórias de casais LGBTs com narrativas de aceitação, superação, dificuldades, e claro, belas histórias de amor.

O projeto da campanha nasceu com o objetivo de proporcionar um espaço de visibilidade e identidade às relações homoafetivas, vendo a importância da representatividade da diversidade de orientações sexuais, e os debates em torno da expressão do amor.

Os idealizadores do projeto, o fotógrafo Ricardo Puppe, e o jornalista Theo Borges, explicam que as pessoas precisam ver essas histórias de amor serem contadas. “As personagens precisam ser vistas, o amor e os relacionamento LGBTs não podem mais serem delegados ao gueto, está mais do que na hora de haver a consciência de que nós [LGBTs] saímos do armário”, afirma Theo.

Sob o mote da pergunta que praticamente todo casal LGBT já ouviu, “mas precisa demonstrar afeto em público?”, a campanha discorre sobre o empoderamento das pessoas LGBTs em busca do reconhecimento, respeito, e acima de tudo, sobre a importância de ocupar os lugares e serem vistos.

“Quando se é negro e gay, não é tão fácil acharmos espaços e local de fala. A representatividade hoje nos faz (re)existir e faz com que as pessoas compreendam que estamos aqui e queremos falar e ser ouvidos. Que existem outros de nós, e que precisam deixar de ser ignorados e silenciados”,  afirma o estudante Anderson Alves, que estrela a campanha.

Para a funcionária pública Ysabelly Morais, que participa da campanha, “demonstrar afeto em publico é de fato mostrar que ‘nosso amor existe’. Muitos tomam isso como ‘querem aparecer’. Entretanto, a verdade é que nós, só não queremos, é nos esconder. Fomos educados para excluir do meio social qualquer sinal de ‘gayzisse’, e isso se perpetuou devido a falta (pouca) representatividade”.

“A campanha é um protesto, é um ato político, mas acima de tudo, é um ato de amor. É um momento de ressaltar os sentimentos que nós dispomos ao outro e por consequência agradecer esse outro que compartilha as angustias e as alegrias de ser um casal homoafetivo nos nossos dias”, acrescenta Ricardo.

No dia 12 de junho, dia dos namorados e das namoradas, será lançado o documentário do projeto com algumas dessas histórias, e na internet, a campanha continua recebendo e publicando os depoimentos em vídeos e textos, através da fanpage #NossoAmorExiste.