Buscas por FUNK aumentam 87% nos EUA com Anitta

Música, No Circuito
24 de setembro de 2020
por Genilson Coutinho

Anitta avança para conquistar o mundo. De acordo com os dados apurados pela Decode, empresa de big data analytics, o clipe “Me Gusta”, lançado na última sexta-feira (18), em parceria com os rappers Cardi B e Myke Towers atingiu 17,7 milhões de views em apenas 4 dias. Em suas primeiras 24h no ar, superou até mesmo a estreia de Lady Gaga em número de visualizações. Após o lançamento de Me Gusta, as buscas por FUNK no Google aumentaram 87% nos EUA e mais de 100% em países como Moçambique (+136%), Espanha (+116%), Argentina (+109%) e Dinamarca (+108%).

A música, que mistura ritmos bem nacionais como funk, pagodão e arrocha, estreou em 24º lugar no TOP 50 Global do Spotify e foi considerada a segunda maior estreia da semana ao redor do globo (apenas Justin Bieber ultrapassou a brasileira). Entre os dias 18 e 21/09, 2 em cada 3 plays da música vieram de fora do país.

Repercussão no Twitter: No dia 22/9 (terça), o alcance potencial do assunto foi de 43,5 MI, superando em 36% o número de usuários da rede no Brasil em julho/2020.

Do ponto de vista da estratégia internacional, Lucas Fontelles, Head de Consumer Insights da Decode, ressalta que artistas pop são um fenômeno que não diz respeito somente à música e Anitta sabe articular isso muito bem. “Desde a escolha de parcerias que agregam ritmos populares em diversas regiões, passando pela dança e até os cenários de seus clipes, carregados de puro suco de Brasil, ela cria um produto que tem tudo para dominar o mercado internacional”, analisa.



Anitta estourou em 2013 após o lançamento de “Show das Poderosas”. Desde então, a cantora não parou de conquistar fãs pelo mundo todo e colecionar feats importantes como Maluma, Major Lazer, J. Balvin, Snoop Dogg, Madonna e, agora, os rappers Cardi B e Myke Towers.

Coincidência ou resultado do desejo da cantora de levar o ritmo para o mundo? Confira os dados no levantamento realizado pelo time de Consumer Insights da Decode:

Deixe seu comentário

Sem comentários, seja o primeiro.