Brasileira de 22 anos pode ter contraído HIV por dividir alicate de unha com prima

AIDS em pauta, Comportamento, Social
15 de dezembro de 2014
por Genilson Coutinho

Um jovem de 22 anos, que mora no Brasil, mas não teve a localização revelada, pode ter contraído o vírus HIV após dividir um alicate com a primas mais velha que é portadora do vírus. Para chegar ao resultado, um estudo da Universidade de São Paulo, através da AIDS Research and Human Reroviruses, realizou uma série de exames.

De acordo com o site IFLScience, a jovem descobriu o diagnóstico ao doar sangue pela primeira vez, e depois da investigação, comprovou-se que ela não tinha se submetido a nenhum fator: era virgem (fato comprovador por ginecologistas), seu namorado de dois anos e sua mãe não têm o vírus (fora realizadas testes de DNA para certificar que a mulher era mesmo sua mãe biológica), ela também nunca tinha feito transfusão de sangue ou passou por qualquer cirurgia, além de não ter tatuagem ou piercing.

Após a investigação, os médicos perceberam que, desde os 12 anos, a jovem dividia equipamentos para cuidado com as unhas com uma prima HIV positivo, que sabia do vírus há 17 anos, mas nunca contou à família.

Apesar do resultado, os médicos explicaram que esta forma de contágio é muito rara e que as chances de aumentaram muito porque a prima não estava tomando nenhum medicamento para o controle da doença. Ainda segundo os especialistas, mesmo não tenho 100% de transmissão por esse meio, é preciso ter cuidado nos salões de beleza, não só para a Aids, mas também vírus causadores de outras contaminações, como a Hepatite C.