Bancada evangélica votou a favor da PEC da orientação sexual

Sem categoria
7 de junho de 2011
por Genilson Coutinho

Durante a Marcha de Jesus, sábado, no Centro, o pastor Silas Malafaia se esgoelou diante de 200 mil fiéis contra a PEC 23, que inclui “orientação sexual” na constituição estadual. Até aí, tudo normal. O moço só esqueceu de dizer que “seu” representante na Alerj, o irmão Samuel Malafaia, votou… favorável!

Além de Samuel, o deputado Édino Fonseca (PR) também votou favorável na primeira discussão, mas… releu, releu e resolveu, digamos, voltar atrás. A bancada evangélica, agora, argumenta que o direito à “orientação sexual” dará margem para justificar até pedofilia!

Durante a primeira votação, porém, Édino ressaltou: “não podemos ser favoráveis a nenhum tipo de discriminação, com quem quer que seja”. Mas, de lá para cá, discursa em toda e qualquer sessão contra a PEC. Os únicos votos contrários, na ocasião, foram dos deputados Flávio Bolsonaro (PP) e Edson Albertassi (PMDB).

Enquanto isso, os evangélicos atenderam à cruzada “Malafaiana”. Mais de dois mil e-mails chegaram às caixas postais eletrônicas dos parlamentares pedindo voto contrário à proposta. A PEC vai ser votada em segunda e definitiva discussão hoje — se a questão dos bombeiros permitir, claro.

Fonte: O  Extra