Bahia recebe CINEfoot Tour 2014 – Festival de Cinema da Futebol

Cinema
27 de maio de 2014
por Genilson Coutinho

looking_for_rio_divulgacao

Antes dos jogos da Copa do Mundo, na Arena Fonte Nova, o futebol vai ter espaço garantido nas telas de cinema da Bahia, a partir de 4 de junho. O CINEfoot Tour 2014 – Festival de Cinema de Futebol, vai levar para Salvador, Riachão do Jacuípe, Pintadas e Nazaré das Farinhas uma programação composta por curta-metragens baianos e longa-metragens nacionais e internacionais. Todas as sessões são gratuitas e abertas ao público. É a segunda vez que o evento, que já acontece em São Paulo e no Rio de Janeiro há 5 anos, desembarca na Bahia. A primeira foi na Copa das Confederações, em 2013.

Nos dias 4, 5 e 6 de junho, o CINEfoot Tour 2014 aporta nas cidades de Pintadas e Riachão do Jacuípe, onde, além da mostra de filmes, acontecerá uma oficina de produção audiovisual promovida por Fabíola Aquino, da Obá Cacauê Produções, produtora local do CINEfoot Tour 20014 na Bahia. Em Salvador, o CINEfoot entra em campo nos  dias 9,  10 e 11 de junho no Instituto Cultural Brasil Alemanha  (ICBA). Na sequência, o festival segue para Boipeba nos dias 28, 29 e 30 de junho.

Dentre os filmes da Bahia que serão exibidos estão curta-metragens Virou o jogo:A história de Pintadas (fala da luta das jogadoras de futebol contra o machismo no município baiano); Que Golaço (sobre o futebol de botão/mesa); e No Mundo da Bola (narrativa construída a partir de imagens de jogos e treinos de Bahia e Vitória). Ainda entre os curtas, há o alemão Partida Internacional (homem ouve no rádio final de uma partida, enquanto dirige).

Os longa-metragens são Maracanã (história da Copa de 1950, em que o Brasil perdeu o título para o Uruguai), de Sebastián Bednarik e Andrés Varela (Uruguai/Brasil), lançado em março deste ano; João (sobre o polêmico cronista esportivo, jogador e técnico de futebol João Saldanha), de André Iki Siqueira e Beto Macedo e Looking for Rio(lágrimas e alegrias dos quatro maiores times cariocas), de Emmanuel Besnard e Gilles Perez.  O CINEfoot tem acesso gratuito e sujeito à lotação das salas. Os filmes começam a ser exibidos sempre às 20 horas.

Antes da exibição em Salvador, haverá uma homenagem ao jornalista João Carlos Sampaio, que morreu este ano. O festival foi idealizado por Antônio Leal, do Instituto Brasileiro de Estudos de Festivais Audiovisuais (Ibefest). Na Bahia, a produção executiva fica a cargo da Obá Cacauê Produções.

*SOBRE OS FILMES

A HISTÓRIA DE PINTADAS: Em Pintadas, cidadezinha de cerca de 11 mil habitantes na região do semiárido baiano, o machismo era um comportamento absolutamente normal. As leis eram para os homens e pelos homens, como em tantos lugarejos espalhados pelo Brasil. “Virou o Jogo: A História de Pintadas” revela histórias de mulheres  que venceram o machismo, através de organizações e fizeram nascer uma nova ordem, mudando conceitos, educando homens e, principalmente, jogando bola. Direção: Marcelo Villanova. Tempo: 26 minutos. Trailler: https://www.youtube.com/watch?v=o6o9bu20hzI; No YouTube:https://www.youtube.com/watch?v=B6x5an4cJ5E.

 

QUE GOLAÇO: “Que golaço!” é um documentário que apresenta a paixão sobre o futebol de botão/mesa. Os praticantes trazem para o espectador toda a emoção que este saudável, competitivo e estratégico esporte proporciona aos seus praticantes, familiares e simpatizantes. O gol pode ser feio, mas o grito é sempre o mesmo… Que Golaço! Tempo: 20 minutos. Direção: Filipe Seixas

 

NO MUNDO DA BOLA: Rola bola, gira mundo. Os habitantes do Mundo da Bola vivem os ciclos de jogos e treinos, jogos e treinos, jogos e treinos… A partir de imagens reais, gravadas durante treinos de Bahia e Vitória (no Fazendão e na Toca do Leão) e BA-Vis de 2012, nos estádios de Pituaçu e Barradão, o vídeo usa a técnica de tilt shift, que dá aos elementos de cena a impressão de serem miniaturas. Tempo: 5 minutos. Direção: Fausto Junior. Vimeo:http://vimeo.com/86344256.

 

PARTIDA INTERNACIONAL: Um homem dirige o carro voltando para casa e, nas caixas de som, escuta-se a narração de um jogo da Alemanha contra a Argentina, mas agora haverá a cobrança de pênaltis… Tempo: 2 minutos. Direção: Nadine Schrader e Sven Schrader (Alemanha).

 

MARACANÃ: 1950. Apenas 5 anos após a Segunda Guerra Mundial, o Brasil organiza a Copa do Mundo de Futebol. O governo promete a vitória. No entanto, minutos antes do apito final da última partida, o capitão da pequena equipe uruguaia destrói a esperança de milhões de brasileiros, transformando sua vida para sempre e, com ela, a identidade de duas nações. “Maracanã” é a maior façanha e a maior tragédia da história do futebol. Tempo: 75 minutos. Direção: Andrés Varela e Sebastián Bednarik (Uruguai/Brasil). Trailler:https://www.youtube.com/watch?v=Ngo_vuUDGRE.

JOÃO: Jogador, técnico, jornalista e polemista, João Saldanha (1917-1990) sempre foi bom de briga. A valentia que exibiu dentro de campo, no curto período em que foi jogados, levou-o a aceitar o posto de técnico do mesmo time, o Botafogo. Apesar de não ter nenhuma experiência, conquistou um campeonato estadual, em 1957. Foi também um dos comentaristas esportivos mais temidos e polêmicos de seu tempo. Militante do Partido Comunista Brasileiro, desde os anos 40, tornara-se um estranho no ninho da CBF em plena ditadura Médici. Tempo: 80 minutos. Direção: André Iki Siqueira e Beto Macedo.

LOOKING FOR RIO: Rio, uma cidade em ebulição no país do futebol mundial, o Brasil, não poderia se satisfazer unicamente com uma rivalidade. No Rio, 6,2 milhões (12, incluindo a área urbana) de pessoas, entre morros e praias lendárias, quatro clubes compartilham corações, honras e ídolos. Flamengo, Fluminense, Vasco da Gama e Botafogo: há mais de 100 anos, esses quatro chocam, lagrimam e empilham títulos de diversos campeonatos. Quatro gigantes que construíram, cada um por sua vez, a grande história da Confederação do futebol brasileiro, a única federação nacional que ganhou cinco vezes a Copa do Mundo, a CBF, mito mundial do futebol, com uma sede necessariamente localizada no Rio. Eric Cantona volta no tempo e na lenda do futebol carioca. Ele sonda o espírito de uma cidade onde o futebol é mais que um componente: é um modo de vida. Tempo: 66 minutos. Direção: Emmanuel Besnard e Gilles Perez (França).

 

CINEfoot em RIACHÃO DO JACUÍPE
Quando:
 4, 5 e 6 de junho
Quanto: 
Gratuito
Horário: 
20 horas
Informações: 
(71) 9608-4386

 

CINEfoot EM PINTADAS
Quando:
 4, 5 e 6 de junho
Quanto: 
Gratuito 
Horário: 
20 horas
Informações:
 (71) 9608-4386

 

CINEfoot EM SALVADOR
Quando:
 9, 10 e 11 de junho
Onde:
 Instituto Cultural Brasil Alemanha  (ICBA), no Corredor da Vitória
Quanto: 
Gratuito 
Horário: 
20 horas
Informações: 
(71) 9608-4386

 

CINEfoot EM BOIPEBA
Quando:
 28, 29 e 30 de junho
Onde:  Centro Cultural Jataipeba

Quanto: Gratuito 
Horário: 
20 horas
Informações: 
(71) 9608-4386