Baby do Brasil é vaiada ao dizer que falta ‘uma boa mulher’ para gays e travestis

Notícias
9 de fevereiro de 2016
por Genilson Coutinho

Cantora afirmou que falta uma boa mulher para travestis e gays. Foto:Divulgação / Prefeitura de Natal

A cantora Baby do Brasil foi vaiada, na noite do último domingo, durante uma apresentação no Carnaval de Natal, capital do Rio Grande do Norte, ao disparar declarações homofóbicas e transfóbicas durante o Desfile das Kengas, tradicional concurso de transformismo que reúne público formado em grande parte por gays e travestis.

Paradoxalmente, depois de cantar o sucesso ‘Masculino e Feminino’, do ex-marido Pepeu Gomes (com a libertária letra que afirma que “se Deus é menina e menina, sou masculino e feminino”), Baby discursou para a plateia frases contra a homossexualidade e a transexualidade, dizendo que “todo homem é homem” e afirmando que faltou (aos gays e às travestis) “uma boa mulher maravilhosa”.

A declaração da cantora foi acompanhada de uma sonora vaia do público presente. Baby precisou pedir para a produção do show aumentar o volume do microfone. E para ‘coroar’ a fala desastrosa, ela se recusou a colocar na cabeça a tiara que recebia como homenagem ao ser contemplada madrinha do Desfile das Kengas. “A coroa é a única coisa que eu não vou poder colocar porque na minha cabeça tem uma coroa, a coroa do senhor Jesus”, disse Baby.

Nesta terça-feira, depois da repercussão negativa, a cantora usou o Facebook para dizer que foi mal interpretada e que não foi homofóbica em suas declarações. Baby disse que tem amigos homossexuais há muitos anos. Segundo ela, tudo foi dito de forma “carinhosa e com humor”. “Se fosse homofóbica jamais receberia tal faixa”, escreveu.

No entanto, grande parte das pessoas na postagem no Facebook não aceitou a justificativa. No texto, Baby ainda usa de expressões condenadas pelo movimento LGBT tais como “escolha e opção sexual”.

“O que declarei foi que para mim não importa a escolha sexual, pois ela não invalida de um homem ser homem e uma mulher ser mulher”, disse Baby na rede social.

A reação desfavorável no Facebook apareceu em comentários como neste: O que você diz no vídeo não condiz com o que você acaba de escrever. Não sei se é desonestidade ou arrependimento e vergonha”. “Mentir não é de Deus, Baby”, comentou outro rapaz. Houve quem apoiasse a cantora. “Te amamos Baby.Não se preocupe com o mimimi de integrantes da opinião pública. O que importa é a opinião de Deus”, escreveu uma jovem. “Continuo te amando e te desejando o que há de melhor”, disse um senhor.

O Desfile das Kengas é um dos mais esperados eventos do Carnaval de Natal e chega a reunir mais de 20 mil pessoas para assistir à apresentação de drag queens, transformistas e travestis.

Do O Dia