Associação LGBT se solidariza com manifestações no Brasil e divulga nota de apoio; confira

Sem categoria
17 de junho de 2013
por Genilson Coutinho

Foto: Reprodução/Globo News

A Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) divulgou nesta segunda feira 17, uma carta se solidarizando com os manifestantes que têm ocupado as ruas do Brasil contra a violência, a corrupção e o aumento nas tarifas dos transportes públicos. Na mensagem de apoio a (ABGLT)  pede a soltura  dos homens e mulheres  presos durantes as manifestações  em São Paulo e Rio de Janeiro e demais cidades brasileira .

Confira a carta na íntegra:

CARTA ABERTA DA ABGLT SOBRE MOBILIZAÇÕES PELO TRANSPORTE PÚBLICO DE QUALIDADE E CONTRA O AUMENTO ABUSIVO DAS TARIFAS

A Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais -ABGLT vem por meio dessa se solidarizar com os movimentos que neste momento lutam por um transporte público de qualidade e contra o aumento de passagens em diversas capitais no país.

Nos solidarizamos com todas as mobilizações populares em torno desse debate e em especial com as cidadãs e cidadãos que neste momento estão presas por expressarem o seu direito constitucional de manifestação.

A ABGLT vê com perigo a criminalização que vem sendo feita dos movimentos sociais, especialmente pelos grandes monopólios midiáticos, que tentam jogar na vala comum buscando desqualificar o debate e mobilização em torno da questão do transporte público e reduzindo-os a atos de “vandalismos” – ações extremas, no geral, em resposta aos excessos policiais que têm ocorrido.

Para a ABGLT é necessário aproveitar o atual momento destas grandes mobilizações pelo país, para suscitar o debate em torno da qualidade dos nossos transportes públicos, a sua real função social na garantia do direito as cidades e contra – mao ao tocar, fundamentalmente, nos imensos lucros que poucos grupos privados do empresariado de transporte têm no país.

O aumento da tarifa está relacionado, sempre, a opção feita para não diminuir as margens de lucro destes grandes conglomerados empresariais dos transportes.

Neste sentido, a ABGLT:
– pede a soltura imediata das cidadãs e cidadãos presos nas mobilizações em São Paulo e Rio de Janeiro, por compreender como constitucional o direito de manifestação.

– repudia a repressão e patrulhamento policial que tem ocorrido as mobilizações, remontando tempos autoritários e ditatoriais da nossa história, que já foram rejeitados nas ruas pelo povo brasileiro.

– se posiciona contra a violência e a truculência da Policia Militar do Estado de São Paulo não coadunam com uma sociedade democrática. Cidadãos comuns ficaram sitiados, foram machucados, abusados nos seus direitos. Manifestantes foram tratados de forma desumana, foram violados na sua integridade física e emocional.

A ABGLT considera justas e necessárias as mobilizações contra o aumento da tarifa na perspectiva de estimular ainda mais o debate público sobre o transporte, o direito a cidade e o combate a criminalização dos movimentos sociais e populares.

Convocamos, por fim, todas as nossas afiliadas a somarem-se nas ruas nessa luta que também é nossa.

Pela defesa da democracia, dos direitos humanos e pela não criminalização dos movimentos sociais!

Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – ABGLT