Associação Brasileira de Homens Trans é fundada em São Paulo

Sem categoria
11 de julho de 2012
por Genilson Coutinho

 

A cidade de São Paulo foi agraciada, no início deste mês, com a fundação da Associação Brasileira de Homens Trans (ABHT), primeira associação – organização da sociedade civil sem fins lucrativos – que objetiva reivindicar e garantir os direitos humanos da população transmasculina e LGBT no Brasil. Após a Assembleia Geral de Fundação, que aprovou o estatuto social e elegeu a primeira diretoria (biênio 2012-2014), a entidade contabilizou a participação de 17 homens trans de diversos locais do país.

Estiveram presentes no evento de lançamento da instituição o presidente eleito da ABHT, Leonardo Tenório, os representantes do Ministério da Saúde, Sócrates Bastos e Juliana Takarabi, dentre diversas personalidades, como Heloisa Alves e Debora Malheiros, da Coordenação de Políticas para a Diversidade Sexual/SEJUDC-SP, Janaína Lima, da Antra e Fórum Paulista TT, Marcia Rocha, da Abrat, Luis Henrique Silva, da Rede Afro LGBT, Berenice Bento, socióloga e professora da UFRN, Fátima Lima, antropóloga e professora da UFRJ, e Simone Ávila, doutouranda da UFSC e pesquisadora do NIGS.

O evento contou ainda com a presença de João W. Nery, homem transexual brasileiro mais antigo conhecido e escritor de sua biografia “Viagem Solitária” (Editora Leya, 2011), que participa da fundação da ABHT e autografou livros.

As principais pautas da ABHT são a Lei de Identidade de Gênero no Brasil, o Estatuto da Diversidade Sexual, a Criminizalização da homo e da transfobia; promover encaminhamentos sobre despatologização / despsiquiatrização das transidentidades; políticas públicas afirmativas para que as pessoas trans tenham acesso a direitos fundamentais como saúde, educação, trabalho, habitação e segurança; a visibilidade e o fortalecimento de cada homem trans, e sua inclusão na sociedade.

Estão nos planos da ABHT a realização de projetos; manter parcerias com entidades representativas do movimento social LGBT,  Governo e Academia; e, principalmente, fazer com que a Associação possa contar com e ajudar homens trans de todo o Brasil.