Artistas e comunicadores pedem a volta do Estúdio Móvel na TV Brasil

Famosos
20 de junho de 2017
por Redação

Campanha FicaEstúdioMóvel_Artistas e Comunicadores_foto divulgação

Desde 2010 no ar, o programa foi excluído da grade de programação da TV Brasil, emissora publica gerida pela Empresa Brasil de Comunicação – atualmente presidida por Laerte Rimoli – sob a alegação de redução de custos e reestruturação.

“Depois de 10 anos na antiga TVE do Rio e TV Brasil, dois programas de cultura diários na tevê aberta, oficialmente desde ontem não faço mais parte da equipe de apresentadores da emissora. Após nove longos meses de reprises, reuniões e enrolação – porque negociação é outra coisa – a direção atual da TV Brasil decidiu não gravar a nova temporada do Estúdio Móvel. Aos telespectadores, entrevistados e artistas, obrigada, muito obrigada mesmo pela construção coletiva”, lamentou a apresentadora Liliane Reis.

Por essa razão, desde o início do mês de junho, usando as hashtags #FicaEstúdioMóvel #FicaLili, artistas da música, do teatro, escritores e comunicadores se manifestam nas redes sociais – através de vídeos – pela continuidade do Estúdio Móvel; a exemplo de Lázaro Ramos, Rodrigo Faour, Rita Batista, Ana Cecília Costa, Russo Passapusso, Juliana Ribeiro, Márcia Castro, Arlon Souza, entre outros.

“O Estúdio Móvel já ultrapassou os limites de um programa de televisão. É na verdade uma plataforma de fomento aos artistas nacionais”, avaliou a cantora e compositora Juliana Ribeiro.

Diversas outras perdas de profissionais, conteúdos e projetos fidelizados são igualmente imensuráveis, como a demissão dos apresentadores Paulo Markun, Leda Nagle, Sidney Rezende e Paulo Moreira Leite, e também o fim do programa Arte do Artista (apresentado por Aderbal Freire Filho), que se somam a essa realidade desanimadora pela qual passa a TV Brasil e a EBC.

Os vídeos da campanha podem ser vistos no youtube (https://goo.gl/JJi793) e no facebook. É só procurar pela hashtag #FicaEstúdioMóvel