Artistas denunciam mais uma vez a falta de pagamento dos shows na parada LGBQ+ da Bahia

Slider
7 de fevereiro de 2019
por Genilson Coutinho

Atualizado em 7 de fevereiro ás 19h

O Grupo Gay da Bahia (GGB) contratou um grupo de artistas para se apresentarem no evento da Parada LGBTQI+ de Salvador, com promessa de pagamento de R$ 600,00 por artista. O prazo informado para o pagamento foi entre 10 e 30 dias.

Em Novembro começamos as cobranças individuais ao coreógrafo. Mas a contratação, de fato foi feita por Marcelo Cerqueira, presidente do GGB. Ele nunca nos deu um posicionamento sobre o motivo do não pagamento. Ele diz que estão tem prazo, que a secretaria não repassou a verba. Quando questionamos que secretaria foi essa, ele se recusa a falar.

Continuamos as cobranças e fomos pegas de surpresa quanto uma colega fez uma cobrança pelo facebook (Scher Marie) e outras pessoas (Laiane Santos)reclamaram do não pagamento de um cachê do concurso de fantasias realizado no carnaval de 2018.

Nós solicitamos de Marcelo Cerqueira um orçamento do evento. O mesmo desconversa e diz que está indo a uma reunião. Quando pensa que esquecemos manda uma mensagem dizendo que semana que vem (Para Bia Mathieu). Neste descaso, estamos há 5 meses aguardando um pagamento que foi prometido acontecer entre 10 dias e 1 mês.

Ontem, 06, decidimos o último contato com ele, por telefone Marcelo não nos atende mais. Acreditamos até que haja outro número, pois no que temos ele se recusa a falar. Por Whats ele ignorou e decidimos tornar pública a situação.

A nossa idéia, é ver se pela mídia o GGB nos explica o motivo de não nos pagar. Queremos também ver o projeto da festa, onde ele solicitou a verba para os artistas. Queremos o respeito que eles nunca tiveram com os artistas. Fizemos o trabalho com todas exigências e não é justo que além de não recebermos o dinheiro, sejamos ignoradas e desrespeitadas desta forma.

Detalhe que em 14 de Janeiro eles divulgaram no site da instituição a inscrição pro concurso de Fantasias 2019. Eles sempre atrasaram pagamento, mas esse ano além de atrasado percebemos a não importância deles com as pessoas. Em anexo print do site com a divulgação dos nossos shows. Temos fotos das apresentações também. Investimos em maquiagem, saltos, figurinos e o retorno é esse…

Nota do GGB

O site Dois Terços entrou em contato com o presidente do Grupo Gay da Bahia (GGB) sobre a denúncia e o mesmo esclareceu que não efetuaram o pagamento, pois ainda não houve o repasse por parte dos patrocinadores. Marcelo garantiu que após o carnaval os pagamentos serão realizados.

“Infelizmente essa é uma situação complicada não apenas para a entidade. Em 17 anos de Parada, este é o primeiro ano que estamos passando por essa situação, mas vamos resolver”, garantiu Cerqueira.