Aplicativo oferecerá 20% de desconto em corridas de táxi em Salvador

Serviços
22 de abril de 2019
por Genilson Coutinho

Os moradores e visitantes de Salvador já podem utilizar mais uma ferramenta que vai facilitar o deslocamento pela capital baiana, através do celular. Fruto de uma parceria entre a Prefeitura e os taxistas e que atende a uma demanda da categoria, o aplicativo Táxi Mobi foi lançado nesta segunda-feira (22), no Palácio Thomé de Souza, no Centro. Estiveram presentes na ocasião o prefeito ACM Neto e o secretário municipal de Mobilidade (Semob), Fábio Mota, além do presidente da Câmara de Vereadores, Geraldo Júnior, demais autoridades, representantes dos táxis e imprensa.

 Utilizado em fase de testes no Carnaval, o Táxi Mobi vai permitir ao usuário solicitar um táxi em qualquer lugar da cidade e o melhor: sabendo que estará utilizando um transporte seguro, como ressaltou o prefeito. “Esse serviço oferecido pelos taxistas é acompanhado e regulado pela Prefeitura. Esse aplicativo, inclusive, vai permitir um gerenciamento completo por parte da Semob da frota de táxis na capital, ajudando a tomar decisões no intuito de facilitar a vida do usuário de transporte de Salvador”, afirmou ACM Neto.

 O gestor lembrou ainda que a iniciativa fortalece ainda mais a qualidade do serviço prestado pelos taxistas na capital baiana. “Não só pela importância histórica, mas por uma cidade com apelo turístico como Salvador, os taxistas precisam ter um serviço de qualidade e que agregue ainda mais à imagem da cidade”, completou o prefeito.

 O Táxi Mobi segue outras soluções digitais adotadas pela Prefeitura na área de mobilidade. Dois desses exemplos são os aplicativos CittaMobi, disponibilizado desde 2015 para acompanhamento do horário e roteiro dos ônibus pelos usuários, e o Kim,  lançado em 2017, para recarga de cartões de transporte através do celular. Nos próximos 60 dias, outra ferramenta semelhante será lançada para a população, desta vez envolvendo o serviço de mototáxi.

 Funcionamento – Disponível de forma gratuita no App Store (iPhone) e no Play Store (Android), o aplicativo inicia as atividades com 2 mil profissionais cadastrados. A adesão dos demais profissionais, associações e cooperativas à ferramenta é livre. Atualmente, a cidade possui 7,5 mil veículos utilizados como táxi.

 Ao instalar a ferramenta no celular, o usuário pode fazer o cadastro utilizando as informações pessoais do Facebook ou do Google. Ao entrar no aplicativo, é possível visualizar a localização dos táxis, as informações cadastrais dos associados e o valor a ser pago pela corrida. Há possibilidade, ainda, de conversação em tempo real.

 Com relação à tarifa, a novidade é que todas as corridas, em qualquer dia e horário, são feitas com desconto de 20% sobre o valor da Bandeira 1 que, de acordo com o decreto municipal, é de R$2,42 por km rodado. O pagamento pode ser feito à vista, com cartão de crédito ou débito ou mesmo pela solução Inapp, onde o cliente cadastra o cartão a ser utilizado para pagamento de todas as viagens.

 De acordo com Leandro Galhardi, presidente da União dos Táxis, entidade responsável pelo desenvolvimento do Táxi Mobi, a ferramenta segue o regimento interno com base na lei 9.253/2017, que regula e disciplina os serviços de táxi na cidade. Um conselho de ética foi formado pelas empresas que fazem parte do aplicativo, para analisar situações envolvendo os profissionais. O SAC funciona através do Fala Salvador, pelo telefone 156, ou pelo e-mail corregedoria@taximobi.com.

 “Uma das preocupações que tivemos com o aplicativo foi mostrar que o táxi tem condição de preço e qualidade. Vamos trabalhar com a tarifa de Bandeira 1 com desconto de 20% – é o que a gente internamente entendeu que seria um preço acessível. Quando a tarifa dinâmica dos aplicativos estiver ativada, vamos estar com preço abaixo e trabalhando com uma condição muito boa”, salientou Galhardi.

 Gerenciamento – O secretário da Semob informou que o Táxi Mobi vai permitir também que a frota seja monitorada e gerenciada em tempo real pela Semob. “A Prefeitura vai poder saber onde está cada táxi na cidade e poder remanejar a frota de acordo com a necessidade de cada local. Por exemplo: no sistema, podemos ver que os táxis em verde estão livres, os amarelos estão ocupados e os pontos pretos são os pontos de táxi, além de saber quem são os taxistas que estão atuando. Isso permite que a administração municipal e, principalmente, o cidadão, passem a ter mais segurança”, explicou Fábio Mota.